ELEIÇÕES 2020

Ministério Público de Pernambuco determina prisão de 46 eleitores em Paulista por prática de boca de urna

Segundo a promotoria de Justiça Eleitoral do MPPE as pessoas estavam aglomeradas, uniformizadas e realizando boca de urna em frente a colégios eleitorais na cidade de Paulista

JC
JC
Publicado em 29/11/2020 às 15:47
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Votação para o segundo turno na cidade de Paulista acontece entre os candidatos à prefeitura Francisco Padilha e Yves Ribeiro. - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), na 146ª Zona Eleitoral, no município de Paulista, realizou junto com a Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) a detenção de 46 eleitores que estavam praticando crime de boca de urna e descumprindo a Recomendação TRE n.º 372, que versa sobre a não realização de aglomeração nos colégios eleitorais.

“As pessoas estavam aglomeradas, uniformizadas e realizando boca de urna em frente a colégios eleitorais. Devido ao volume de pessoas, nós fizemos a qualificação de cada um e vamos realizar a instauração de inquérito no âmbito eleitoral”, disse a promotora de Justiça Eleitoral, Christiana Ramalho. As detenções ocorrem, principalmente, no bairro de Pau Amarelo.

pela manhã, na 114ª Zona Eleitoral, no município do Paulista, o MPPE solicitou a prisão de uma mesária na Escola Estadual Maria Alves Machado, na Seção n.º 99, por orientar eleitores a votarem em um candidato em específico. No mesmo local, duas pessoas foram orientadas e detidas por realizarem aglomerações e também foi identificado um cidadão realizando distribuição de santinhos e dinheiro, ele também foi encaminhado à delegacia.

Comentários

Últimas notícias