ELEIÇÕES 2020

Urnas são substituídas em Macapá, mas sem necessidade de voto manual

As eleições na capital foram adiadas para dezembro após o apagão que atingiu o Estado do Amapá

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 20/12/2020 às 14:41
CIRIO GOMES/ TV JORNAL
TESTE Partidos podem conhecer código-fonte dos equipamentos - FOTO: CIRIO GOMES/ TV JORNAL
Leitura:

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou neste domingo (20) que três urnas precisaram ser substituídas no segundo turno da eleição municipal em Macapá (AP). Não houve, contudo, registros de necessidade de voto manual. O primeiro boletim do órgão foi divulgado às 12h, com dados atualizados até às 11h27.

As eleições na capital foram adiadas para dezembro após o apagão que atingiu o Estado. O plenário do TSE confirmou, em 12 de novembro, a decisão do presidente da Corte, ministro Luís Roberto Barroso, de adiar as eleições municipais na capital. A troca de urnas é feita para garantir a continuidade da votação. O município dispõe de 139 urnas de contingência, segundo o TSE.

No total, são 703 seções eleitorais disponíveis para os 292.718 eleitores aptos a registrar votos neste segundo turno, de acordo com o tribunal. O segundo turno para prefeito é disputado entre Josiel Alcolumbre, do DEM, e Dr. Furlan, do Cidadania. A decisão de Barroso de adiar a eleição ocorreu após conversa com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), irmão de Josiel, que disputa o segundo turno.

O pedido de adiamento do pleito foi feito pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) por causa da instabilidade no fornecimento de energia na região.

Primeiro turno

O primeiro turno foi realizado no dia 6 de dezembro e contou com a participação de 217.161 eleitores e 75.557 abstenções, número que corresponde a 25,81% do eleitorado. Os votos em branco somaram 2,64% (5.740), e os nulos chegaram a 4,38% (9.512). Nessa primeira etapa, Josiel saiu na frente e obteve 59.511 (29,47%) votos válidos contra 32.369 (16,03%) do Dr. Furlan.

Comentários

Últimas notícias