COMUNIDADE

Ao seguir exemplo de Eduardo e Geraldo, João adota Irmã Dorothy como comunidade símbolo do seu governo

Tanto o ex-prefeito do Recife Geraldo Julio como o ex-governador Eduardo Campos, estiveram em comunidades, durante suas campanhas, prometendo transformar a realidade dos seus moradores

Mirella Araújo
Mirella Araújo
Publicado em 04/01/2021 às 20:49
Notícia

RODOLFO LOEPERT
PROMESSA Prefeito disse que vai regularizar e urbanizar comunidade onde moram 10 mil pessoas - FOTO: RODOLFO LOEPERT
Leitura:

A visita em uma comunidade carente do Recife e o anúncio de que melhorias serão realizadas em prol da população, tornou-se um roteiro muito similar entre aqueles que iniciam um novo mandato como prefeito. É uma espécie de pontapé para a construção de uma marca e gerar identificação com estas comunidades. Nesta segunda-feira (4), o prefeito do Recife João Campos (PSB), esteve na comunidade Irmã Dorothy, no bairro da Imbiribeira, para assinar uma portaria determinando que a Secretaria de Política Urbana e Licenciamento realize estudos técnicos para garantir a regularização e urbanização de toda a comunidade - onde moram cerca de 10 mil pessoas.

>>Na comunidade Irmã Dorothy em 1º dia útil de gestão, João Campos assina portaria que regulariza e dá posse de moradia

>> Durante reunião com secretariado, João Campos discute planejamento para os primeiros 100 dias de gestão

Assim como na campanha, a comunidade foi a primeira a ser visitada no primeiro dia útil no cargo de prefeito. Não muito diferente, em 2006, o então candidato a governador de Pernambuco, Eduardo Campos, pai de João Campos, também fez um gesto ao visitar a comunidade Ilha de Deus, na Imbiribeira,  prometendo que iria transformar a vida dos moradores do local. No ano seguinte, em 2007, já eleito governador, Eduardo cumpriu sua promessa, requalificando as vias da Ilha, que foram pavimentadas, retirando a população nas palafitas, com a construção de mais de 500 casas com acesso a água encanada, além da construção de um posto de saúde, um centro comunitário e escola. Com a notícia do falecimento do governador, em 2014, a comunidade decretou luto de três dias.

Estabelecer uma conexão próxima a população não é uma estratégia à toa e está ligada a marca que o gesto pretende deixar durante os próximos quatro anos. “Isso vem de um conexão eleitoral, essa região especificamente que João Campos visitou é extremamente carente de serviços públicos e ele tem uma chance de deixar uma marca estruturadora”, avaliou a cientista política e professora da Faculdade de Ciências Humanas de Olinda (Facho), Priscila Lapa.

“Ele tem a chance de deixar uma assinatura dele na comunidade. Como o ex-prefeito João Paulo (PT), criou em Brasília Teimosa, quando tirou as palafitas e criou uma infraestrutura melhor para a região”, declarou a docente.

O seu antecessor Geraldo Julio (PSB), repetiu o gesto ao visitar a comunidade do Bode, no bairro do Pina, em 2012, quando era candidato a prefeito. Na época, ele afirmou que seu primeiro ato como chefe do Executivo municipal, seria mudar a realidade habitacional do local. Após quatro anos, os projetos para requalificação do Bode continuaram no papel, e Geraldo voltou a prometer, durante a campanha de reeleição, que construiria o habitacional do Bode em uma parte do terreno do antigo Aeroclube. Em 2018, a Prefeitura do Recife chegou a assinar um contrato através do Minha Casa, Minha Vida para financiar o projeto de dois conjuntos habitacionais - Encanta Moça I e II, com 600 unidades no total.

No entanto, segundo o então prefeito, “a execução do projeto foi interrompida pela descontinuidade dos repasses por parte do Governo Federal”. Só em junho de 2020, o Ministério do Desenvolvimento Regional autorizou o cumprimento integral do contrato, e quatro meses antes de encerrar seus oitos anos à frente da Prefeitura do Recife, em agosto, Geraldo Julio anunciou também a construção de uma área verde, um parque infantil, um centro comunitário e quadras poliesportivas. O prefeito João Campos já pontuou em algumas ocasiões, que o projeto será concluído. 

DIFICULDADES

Durante a visita na comunidade Irmã Dorothy, o prefeito João Campos afirmou que seu compromisso é “fazer o que ainda não foi feito”.“No primeiro dia de campanha eu vim aqui na Comunidade Irmã Dorothy e firmei esse compromisso. A comunidade da Irmã Dorothy tem mais de 15 anos, aqui moram mais de 10 mil pessoas e é uma comunidade que não tem direito à terra, ao saneamento, ao abastecimento de água, a uma unidade de saúde e a uma unidade educacional. Eu vim aqui porque eu sempre disse que o nosso compromisso é fazer o que falta ser feito no Recife”, declarou.

No caso do socialista, que acaba de iniciar sua gestão, há o desafio econômico como principal obstáculo para tornar “discursos em práticas”. Nesse sentido, Priscila Lapa afirma que, caso as promessas não sejam cumpridas, essa aproximação com a comunidade também cria fortes elementos de cobranças. “No processo de um ciclo de crise econômica que estamos vivenciando, não temos certeza de que a prefeitura terá fôlego em fazer investimentos em localidades que não tem nada, assim como concluir obras que não foram concluídas na gestão anterior”, complementa Lapa.

Rodolfo Loepert
Em primeiro dia útil como prefeito, João Campos vai à comunidade Irmã Dorothy e assina termo para regularização e urbanização do local - FOTO:Rodolfo Loepert

Comentários

Últimas notícias