PROTESTO

Recife e outras cidades do Brasil registram panelaço contra Bolsonaro

Ato foi organizado pelas redes sociais e é uma crítica à atuação do presidente durante a pandemia

JC Estadão Conteúdo
JC
Estadão Conteúdo
Publicado em 15/01/2021 às 20:57
ALEX OLIVEIRA/JC IMAGEM
PROTESTO Recife e outras cidades do Brasil registraram mobilizações - FOTO: ALEX OLIVEIRA/JC IMAGEM
Leitura:

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi alvo de panelaços no Recife e outras cidades do Brasil na noite desta sexta-feira (15). O movimento, convocado pelas redes sociais, é uma crítica à atuação do mandatário durante a pandemia da covid-19 e teve como motivo principal a crise sanitária no Amazonas, que enfrenta falta de oxigênio em hospitais de Manaus e alta no número de mortes pela doença.

>> Nas redes sociais, cresce pressão por impeachment de Bolsonaro

>> Falta de oxigênio em Manaus gera mobilização nas redes sociais

Na capital pernambucana, o protesto aconteceu em bairros como Boa Viagem, na Zona Sul, Aflitos, Casa Amarela, Espinheiro e Rosarinho, na Zona Norte, Madalena, na Zona Oeste, e Santo Amaro, na área central. Além de bater panelas nas janelas, os manifestantes gritaram palavras de ordem como "Fora, Bolsonaro!", "Bolsonaro genocida" e "Impeachment já!". Também foram registrados panelaços em bairros de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Manaus, Belo Horizonte, Salvador e Porto Alegre.

O panelaço foi convocado por diversas pessoas, incluindo políticos e artistas como o apresentador Luciano Huck e o o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), rival político de Bolsonaro. Em entrevista concedida ao apresentador José Luiz Datena, da Band, durante a tarde desta sexta-feira (15), Bolsonaro minimizou os protestos. "Panelaço para quê?", questionou.

Pressão pelo impeachment nas redes sociais

Com a repercussão do colapso no sistema de saúde em Manaus, cresceu a pressão nas redes sociais para que autoridades tomem providências contra o presidente, responsabilizado pelos internautas pelo problema devido ao seu discurso negacionista com relação ao vírus. Desde o início da pandemia, Bolsonaro tem minimizado a covid-19, adotado posições contrárias a recomendações de autoridades sanitárias e já disse que não irá se vacinar.

Às 21h desta sexta-feira (15), a hashtag #ImpeachmentBolsonaroUrgente era um dos assuntos mais comentados do Twitter.

Veja os protestos no Recife

Caos na saúde de Manaus

A explosão de casos de covid-19 em Manaus levou o sistema de saúde da cidade ao colapso. O estoque de oxigênio se esgotou em diversos hospitais e pacientes morreram por asfixia, segundo relato de médicos. Com a crise sanitária, o Amazonas está tendo que transferir parte dos seus pacientes a outros Estados. Segundo o governo local, no primeiro momento, 235 pacientes estão sendo enviados a hospitais do Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte, Goiás e Distrito Federal. Há estimativa de que até 750 pessoas tenham de deixar Manaus para serem atendidas em outros locais.


Comentários

Últimas notícias