COVID-19

Tulio Gadêlha sugere a João Campos que divulgue lista de todos os vacinados contra covid-19 em um painel virtual

No ofício encaminhado ao prefeito do Recife e também ao secretário estadual de Saúde, André Longo, o deputado federal sugere a criação de um painel virtual com a qualificação das pessoas que receberem a vacina contra o coronavírus

Mirella Araújo
Mirella Araújo
Publicado em 22/01/2021 às 14:58
Notícia

Alexandre Amarante / Divulgação
O deputado federal Túlio Gadêlha defende que os planos de vacinação do Estado e do Recife sejam mais detalhados - FOTO: Alexandre Amarante / Divulgação
Leitura:

O deputado federal Túlio Gadêlha (PDT) encaminhou dois ofícios, um endereçado ao secretário estadual de Saúde, André Longo, e outro ao prefeito do Recife, João Campos (PSB), sugerindo a implementação de medidas que visam promover o controle social do processo de vacinação contra a covid-19. Dentre as sugestões apresentadas, está a criação de um painel virtual contendo informações pessoais como o nome, idade, bairro e classe do grupo de risco que cada pessoa vacinada faz parte. 

>> MPF e MPPE recomendam que Recife e Estado sigam ordem de prioridade na vacinação contra covid-19

>>Com 1.714 novas confirmações, Pernambuco se aproxima da marca de 250 mil casos de covid-19

O parlamentar tem repercutido em suas redes sociais as denúncias sobre pessoas que estariam recebendo as doses do imunizante sem pertencerem aos grupos prioritários, conforme estabelecido pelo Plano Nacional de Imunização (PNI). "Dar transparência ao numero geral de imunizados, bem como a divulgação do estoque atual de vacinas, ajudara a prevenir crimes, fraudes e combater privilégios", destacou Gadêlha. 

Ele também solicita a Prefeitura do Recife e ao Governo do Estado que o cronograma com locais e datas de aplicação das vacinas também sejam divulgados, nos sites oficiais das secretarias de Saúde e nas suas redes sociais também. 

"Diante dos casos recentes de servidores fora dos grupos prioritários "furando fila", o processo de vacinação no Estado e na capital com as informação das definições dos critérios estabelecidos para a escolha de grupos prioritários, precisam ser mais transparentes", declarou o parlamentar. "Em razão do numero limitado de doses, precisamos detalhar o plano de imunização executado pelas duas gestões para que não haja duvida, tanto para a população, quanto para os integrantes dos grupos que tem prioridades", complementou.

Até o momento, o Recife recebeu do Ministério da Saúde, 66,2 mil doses, o que garante o esquema vacinal para 33,1 mil pessoas. Na primeira fase do Plano Recife Vacina, só podem receber os imunizantes  trabalhadores de saúde da linha de frente; idosos acima de 60 anos que vivem nas Instituições de Longa Permanência e os funcionários desses locais; e pessoas com mais de 18 anos com deficiência severa que moram em residências inclusivas. Segundo informações divulgadas pela Prefeitura do Recife, já foram vacinadas 2.714 pessoas

DENÚNCIAS

A Prefeitura do Recife divulgou, nessa quinta-feira (21), um canal voltado para denúncias de pessoas que tentarem burlar a fila de vacinação contra a covid-19. A ferramenta “Respeite a Fila” tem o objetivo de estimular o controle social e impedir que a população que não se enquadra nos grupos definidos em cada fase do Plano Recife Vacina receba as doses. 

De acordo com o Executivo municipal, haverá uma articulação em parceria com o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para que as denúncias feitas pelo canal sejam apuradas e que sejam aplicadas as medidas cabíveis. O canal de denúncias irá funcionar no aplicativo Conecta Recife e já está disponível no webapp https://conectarecife.recife.pe.gov.br.

A iniciativa será coordenada pela Secretaria de Saúde (Sesau) do Recife, em conjunto com a Procuradoria e Controladoria Geral do Município. "Antes mesmo do início do processo de vacinação contra a covid-19, falei que não iríamos admitir pessoas desrespeitando a ordem de prioridade no Recife. Por isso, criamos um canal de denúncias, o 'Respeite a Fila', que já está funcionando dentro no site do Conecta Recife. Vamos assinar um termo de parceria com o Ministério Público de Pernambuco para que essas informações que chegarem à Ouvidoria da Prefeitura também sejam enviadas prontamente ao órgão, para a apuração e o encaminhamento das medidas cabíveis. Não vamos tolerar privilégios", afirmou o prefeito João Campos.

 

 

Comentários

Últimas notícias