Dólar em alta

''Essa política de câmbio destrói a renda da população urbana'', afirma Daniel Coelho

De acordo com o parlamentar, uma das soluções para conter a inflação no Brasil seria diminuir o custo do Estado sobre os empresários

JC
JC
Publicado em 03/03/2021 às 15:48
Notícia

FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Daniel Coelho, deputado federal pelo Cidadania - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

O deputado federal Daniel Coelho, vice-líder do Cidadania na Câmara, usou o seu Twitter nesta quarta-feira (3) para criticar a política cambial brasileira e demonstrar a sua preocupação com a alta nos preços sentida pela população nos mais diversos setores. "Com dólar a R$ 5,70, é impossível segurar a inflação e consequentemente o empobrecimento da população brasileira. Essa política de câmbio ajuda o agronegócio e destrói a renda da população urbana. Tentar segurar preços artificialmente fez a Venezuela ser a Venezuela", declarou o parlamentar.

A expectativa para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2021, segundo o boletim Focus, do Banco Central, foi de 3,82% para 3,87%. Como consequência dessa realidade, as famílias brasileiras já têm sentido na pele o aumento dos preços de itens como gás de cozinha, carne e gasolina, por exemplo.

>> Acesso a armas: Daniel Coelho e Humberto Costa assinam medidas contra decretos de Bolsonaro

>> Opositores do governador Paulo Câmara reagem ao reajuste das passagem de ônibus no Grande Recife

>> Em Pernambuco, grupo de oposição ainda não tem estratégia para enfrentar o PSB nas urnas em 2022

>> ''Lula e o PT derrotaram Marília'', diz Daniel Coelho após vitória de João Campos no Recife

Outra consequência da valorização da moeda norte-americana é que o produtor de commodities tem maior lucratividade ao vender seus produtos para o mercado externo, assim como as empresas brasileiras passam a evitar a compra de insumos importados.

"Qual a solução? Reformas que diminuam o custo do Estado. Estabilidade política sem ataques ou conflitos com instituições e poderes estabelecidos. Menos intervenção estatal. Vacinação em massa. Já basta Maduro e Fernandez tentando reinventar a roda na Venezuela e Argentina", detalhou Daniel.

Comentários

Últimas notícias