Governador

'Acelera, ministro', diz Doria a Marcos Pontes sobre as vacinas que são desenvolvidas

Doria também reforçou o entendimento de que a Butanvac é um imunizante nacional, apesar de ter tido contribuição tecnológica estrangeira

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 29/03/2021 às 12:03
DIVUGAÇÃO/GOVSP
João Doria, governador de São Paulo, concedeu entrevista à Rádio Jornal - FOTO: DIVUGAÇÃO/GOVSP
Leitura:

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta segunda-feira (29) que a vacina anunciada pelo governo federal e pelo ministro da a Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, na última semana é da Universidade de São Paulo (USP) que conta com financiamento estadual, e, portanto, a segunda vacina nacional que o Estado de São Paulo apoia para o combate à covid-19 no Brasil.

>> Doria já admite disputar reeleição em São Paulo, em vez de campanha ao planalto

>> Procurador-geral recomenda a Doria suspensão de cultos, missas e futebol em São Paulo

Durante entrevista coletiva no Instituto Butantan pela manhã, Doria disse fazer uma sugestão a Pontes, a quem considera um amigo: "acelera, ministro". "É o que nós estamos fazendo aqui em São Paulo", completou o tucano, que tem cobrado mais velocidade do governo nas ações contra a pandemia do novo coronavírus e mais imunizantes contra a doença.

Doria também reforçou o entendimento de que a Butanvac, anunciada pelo Instituto Butantan na sexta-feira (26), é um imunizante nacional, apesar de ter tido contribuição tecnológica estrangeira.

"Entendo que a Butanvac é uma vacina nacional, uma vacina brasileira", disse o governador. "Se ela tem parte da tecnologia internacional, isso é uma boa contribuição, isso é positivo. Nós temos que combater essa pandemia com todas as forças e todas as alternativas disponíveis no Brasil e no mundo, mas é uma vacina nacional que nós temos muito orgulho de termos a Butanvac", afirmou.

Comentários

Últimas notícias