NOVO SOCIALISTA

Após trocar PSOL pelo PSB, Marcelo Freixo se reúne com João Campos e Geraldo Julio no Recife e conhece Compaz

O deputado federal veio ao Recife poucos dias depois de formalizar sua saída do PSOL e e anunciar filiação ao PSB, mirando candidatura para o governo do Rio de Janeiro

Amanda Azevedo
Amanda Azevedo
Publicado em 14/06/2021 às 23:34
Notícia
Rodolfo Loepert
Freixo almoçou com João Campos e Geraldo Julio - FOTO: Rodolfo Loepert
Leitura:

Depois de formalizar sua saída do PSOL, na sexta-feira (11), e anunciar filiação ao PSB, o deputado federal e líder da minoria na Câmara, Marcelo Freixo, veio ao Recife para se reunir com novos correligionários. A agenda na capital pernambucana nesta segunda-feira (14) incluiu um encontro com o prefeito João Campos e o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Julio, e uma visita ao Centro Comunitário da Paz (Compaz) Governador Eduardo Campos, no Alto Santa Terezinha, Zona Norte do Recife.

João Campos comentou a visita em publicação nas redes sociais: "Hoje tive a alegria de apresentar o Compaz Governador Eduardo Campos, no Alto Santa Terezinha, ao meu antigo colega de Parlamento, o deputado federal Marcelo Freixo. Os quatro centros que funcionam na nossa cidade são referência para todo o País em prevenção à violência, inclusão social e fortalecimento das comunidades. Sempre bom poder compartilhar os bons exemplos de políticas que funcionam no Recife. Antes, almoçamos com o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Julio, e pude apresentar iniciativas da nossa gestão em diferentes áreas, como saúde, educação e proteção social", disse.

Em outra publicação, o ex-prefeito do Recife Geraldo Julio deu boas-vindas a Freixo: "Hoje tive o prazer de me encontrar com o prefeito João Campos e o deputado federal Marcelo Freixo, que está chegando ao PSB. Seja bem-vindo, Freixo", afirmou.

Mudança de Freixo mira candidatura para o governo do Rio de Janeiro

Estadão Conteúdo

Freixo, que estava no PSOL desde 2005, é hoje o principal nome de oposição cotado para concorrer ao governo do Rio de Janeiro em 2022. A ideia é compor uma chapa que vá além da esquerda, somando-se a forças de centro para derrotar o bolsonarismo no estado - hoje personificado no atual governador, Cláudio Castro (PL).

Caso a candidatura concorra, será sua primeira vez numa disputa estadual - antes, além dos três mandatos na Assembleia Legislativa e do atual na Câmara, tentou duas vezes a prefeitura carioca, mas ficou em segundo lugar.

Ao anunciar a saída, Freixo disse que ele e o PSOL compartilham "uma linda história", e deu a entender que o partido estará na chapa, apesar de não ser mais a sua casa. "É urgente a ampliação do diálogo e a construção de uma aliança com todas as forças políticas dispostas a somar esforços na luta contra o bolsonarismo", afirmou.

Comentários

Últimas notícias