INVESTIGAÇÃO

Ricardo Barros nega ser deputado que Bolsonaro teria citado como envolvido na compra da Covaxin

O deputado Luis Miranda (DEM-DF) disse que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) citou o nome de Barros como suspeito de ser o mentor por trás das supostas irregularidades na compra da vacina indiana

Amanda Azevedo Agência Senado
Amanda Azevedo
Agência Senado
Publicado em 25/06/2021 às 23:12
Notícia
Cleia Viana/Câmara dos Deputados
"Não sou esse parlamentar citado", disse Barros nas redes sociais - FOTO: Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Leitura:

Matéria em atualização

O deputado Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo na Câmara,  afirmou que não participou de nenhuma negociação em relação à compra da Covaxin. Em depoimento à CPI da Covid, nesta sexta-feira (25), o deputado Luis Miranda (DEM-DF) disse que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) citou o nome de Barros como suspeito de ser o mentor por trás das supostas irregularidades na compra da vacina indiana.

“Não sou esse parlamentar citado”, registrou o deputado, acrescentando que “a investigação provará isso”. Barros negou que tenha indicado a servidora Regina Célia, fiscal de contratos que teria autorizado a continuidade do processo de compra da Covaxin dentro do Ministério da Saúde. O deputado afirmou não ter “relação com esses fatos”.


Comentários

Últimas notícias