Levantamento

Reprovação a Bolsonaro no Nordeste atinge 60%; a maior no País, segundo Datafolha

Na região também estão os que avaliam Bolsonaro como mais desonesto e falso

Cássio Oliveira
Cássio Oliveira
Publicado em 09/07/2021 às 11:25
Notícia
Foto: Agência Brasil
O Nordeste não vem avaliando bem o presidente Jair Bolsonaro, segundo o Datafolha - FOTO: Foto: Agência Brasil
Leitura:

O Nordeste continua sendo a região que mais desaprova a gestão do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), de acordo com pesquisa Datafolha divulgada nessa quinta-feira (8).

>> Reprovação a Bolsonaro é a maior desde o início do mandato, diz Datafolha

>> Bolsonaro tem melhor avaliação no Norte/Centro-Oeste e entre evangélicos, diz Datafolha

No levantamento, Bolsonaro aparece com a pior avaliação desde que assumiu a Presidência: 51% dos ouvidos o consideram ruim ou péssimo, número que vem crescendo desde dezembro. Entre os nordestinos, esse índice atinge 60%.

Na região também estão os que avaliam Bolsonaro como mais desonesto (61%) e falso (65%). Há avaliações que refletem os grupos questionados: ele é visto como pouco inteligente mais por aqueles que cursaram faculdade (64%) e mais jovens (65%).

De maneira geral, quem reprova o governo é mulher (56% avaliam a gestão como ruim ou péssima), têm entre 16 a 24 anos (56%), e cursou ensino superior (58%).

Pesquisa

O percentual de 51% avaliando o governo como ruim ou péssimo é 6 pontos porcentuais a mais que o último levantamento, em maio. Já os que avaliam a gestão como regular somam 24% da população, 6 pontos a menos que há dois meses. Os que avaliam como bom ou ótimo são 24%, número estável desde o levantamento passado. Não responderam somam 1%. A pesquisa tem margem de erro de 2 pontos porcentuais. Foram ouvidas 2.074 pessoas com mais de 16 anos entre os dias 7 e 8 de julho em 146 municípios.

A piora da avaliação do governo coincide com os avanços da CPI da Covid e novas denúncias de supostos esquemas de corrupção. A deterioração da imagem presidencial aconteceu principalmente entre a parcela da população que ganha até dois salários mínimos A avaliação negativa neste grupo cresceu 9 pontos porcentuais em dois meses, de 45% para 54%.

Entre os grupos que reprovam o governo, têm destaque os que preferem o PT, 79% desta fatia, os estudantes, 61%, e quem ganha mais de dez salários mínimos, 58%. Dos que aprovam, o governo é bem avaliado por 49% dos empresários, 36% dos que preferem partidos além de PT, MDB e PSDB, 34% dos moradores do Centro-Oeste e 32% de quem tem mais de 60 anos.

Comentários

Últimas notícias