PRESIDENTE

'Chance de cirurgia está bastante afastada', diz Bolsonaro

Nesta quinta-feira (15), o presidente teve a sonda retirada. O início da alimentação está programado para esta sexta (16)

Agência Brasil Amanda Azevedo
Agência Brasil
Amanda Azevedo
Publicado em 15/07/2021 às 23:53
Notícia
REPRODUÇÃO DE VÍDEO
Bolsonaro ao lado do médico Antônio Luiz Macedo no dia da internação do presidente em hospital de São Paulo - FOTO: REPRODUÇÃO DE VÍDEO
Leitura:

O presidente Jair Bolsonaro, internado em São Paulo com obstrução intestinal, afirmou nesta quinta-feira (15) à noite que seu estado de saúde "evoluiu" e que a chance de passar por um procedimento cirúrgico está "bastante afastada". As declarações foram dadas em entrevista ao apresentador Sikêra Júnior, ao lado do médico Antônio Luiz Macedo.

Bolsonaro apresentou um evolução clínica satisfatória nesta quinta-feira (15), segundo boletim médico divulgado no início da noite pelo Hospital Vila Nova Star, onde está internado, na capital paulista, desde quarta-feira (14). Não há, no entanto, previsão de alta.

"O Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, segue internado no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, mantendo evolução clínica satisfatória. Desta forma, foi retirada a sonda nasogástrica e planeja-se o início da alimentação para amanhã. O presidente segue sem previsão de alta hospitalar", diz o texto do boletim, assinado por cinco médicos do hospital.

No final da tarde, o presidente usou as redes sociais para informar que não poderia realizar a live, que faz todas as quintas-feiras. Ele também disse que não tinha condições de viajar a Manaus em razão da sua hospitalização. "Por motivo de internação hospitalar, comunico a impossibilidade de realizar a live de hoje bem como nossa ida a Manaus fica adiada", disse no Twitter.

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, está no hospital acompanhando o presidente. Bolsonaro também recebeu a visita do ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno.

Bolsonaro foi para São Paulo por decisão do médico Antonio Luiz Macedo, responsável pelas cirurgias no abdômen do presidente. Ele foi internado na manhã de ontem no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, com uma crise persistente de soluços e mal-estar. Após exames, o presidente foi diagnosticado com um quadro de obstrução intestinal.

Desde o atentado em que recebeu uma facada na campanha eleitoral de 2018, Bolsonaro já passou por sete cirurgias na região do abdômen para correção das lesões sofridas no intestino.

Comentários

Últimas notícias