Emprego

Senado deu um 'passo para trás', diz Guedes, sobre rejeição à MP 1045, que previa programas de incentivo à criação de empregos

O ministro citou dados do mercado de trabalho, que segundo ele, têm mostrado aquecimento nos últimos meses

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 02/09/2021 às 15:24
Notícia
Marcelo Camargo/Agência Brasil
O ministro da Economia, Paulo Guedes - FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Leitura:
O ministro da Economia, Paulo Guedes, avaliou nesta quinta-feira, 2, que o Senado "deu um passo para trás" ao rejeitar a Medida Provisória (MP) 1045, que previa programas de incentivo à criação de empregos. "O problema do desemprego é muito grave", disse ele, ao sair da reunião do Conselho de Saúde Suplementar, no Ministério da Saúde. "Acho que foi equívoco, mas acontece", acrescentou.
Guedes disse que agora a equipe econômica estudará quais foram os pontos contrários à proposta. "Vamos ver por que houve isso. Provavelmente vamos ter de atacar o problema do desemprego de outra forma, mas esperamos colaboração", avisou.
O ministro citou dados do mercado de trabalho, que segundo ele, têm mostrado aquecimento nos últimos meses. "Criamos realmente empregos em um ritmo forte e queríamos acelerar isso com alguns programas para jovens", disse, salientando que se trata de uma faixa em que o desemprego é mais cruel."
"Ninguém está fragilizando Consolidação de Leis Trabalhistas (CLT)", garantiu Guedes.
A ideia, de acordo com o ministro, é que jovens frequentem empresas para qualificação profissional para que, no futuro, possam chegar ao mercado de trabalho formal.
 

Últimas notícias