Presidente

Horas depois de nota de recuo, Bolsonaro diz que palavras de Barroso sobre urnas eletrônicas não convencem

"Ministro Barroso, entendeu? As urnas são penetráveis, as pessoas podem penetrar nelas", disse Bolsonaro

Adige Silva
Adige Silva
Publicado em 09/09/2021 às 22:40
Notícia
REPRODUÇÃO/FACEBOOK
Bolsonaro em live realizada nesta quinta-feira (9) - FOTO: REPRODUÇÃO/FACEBOOK
Leitura:

Após divulgar nota de recuo e pregar o respeito entre as instituições, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a atacar as urnas eletrônicas e o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Luís Roberto Barroso, em uma transmissão via redes sociais nesta quinta-feira (9).

"Palavras bonitas, que sei que o ministro Barroso tem, dada a sua formação de jurista, diferente da minha, que tem palavrão de vez em quando, mas não convence ninguém", falou Bolsonaro.

Em outro trecho da live, Bolsonaro fez insinuações de cunho sexual para alegar que as urnas podem ser invadidas.

"Se anuncia que está anunciando novas medidas protetivas por ocasião das urnas é porque elas têm brecha. É porquê, Barroso, elas são penetráveis. Entendeu, Barroso? Ministro Barroso, entendeu? As urnas são penetráveis, as pessoas podem penetrar nelas", disse o presidente. 

Bolsonaro questionou a razão de Barroso ser contrário ao voto impresso, novamente utilizando insinuações de cunho sexual. "Democracia é contraditório. Eu posso gostar e tu não gostar. Já imaginou se eu gostar da mesma coisa que o Barroso?", ironizou.

Apesar dos ataques, Bolsonaro afirmou que está a aberto ao diálogo com o também ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Comentários

Últimas notícias