ELEIÇÕES

Bolsonaro desembarca em Pernambuco nesta terça-feira para visitar obras da Transposição

Presidente tenta reverter desvantagem política na região, poucos dias após chamar nordestinos de 'pau de arara'

JC
JC
Publicado em 07/02/2022 às 20:36
Bolsonaro durante visita à Transposição do Rio São Francisco em junho de 2020. Foto: Reprodução/Twitter
Bolsonaro durante visita à Transposição do Rio São Francisco em junho de 2020. - FOTO: Bolsonaro durante visita à Transposição do Rio São Francisco em junho de 2020. Foto: Reprodução/Twitter
Leitura:

O presidente Jair Bolsonaro (PL) desembarca em Pernambuco nesta terça-feira (8) para vistoriar estruturas do Eixo Norte da Transposição do Rio São Francisco. Ele ainda vai passar por Ceará e Paraíba. A visita ao Nordeste acontece apenas cinco depois de o chefe do Planalto chamar assessores nordestinos de "pau de arara" durante uma live nas redes sociais. A promessa é também anunciar recursos para obras de segurança hídrica.

A expectativa do governo federal é que as águas da Transposição cheguem pela primeira vez ao Rio Grande do Norte nesta quarta-feira (9), após anos de atraso na conclusão dos trechos. Durante a visita à região, Bolsonaro será acompanhado pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, que é pré-candidato ao Senado no Rio Grande do Norte.

O Nordeste é a região do País em que o presidente tem o pior desempenho segundo as pesquisas de intenção de voto. Também é a região onde é mais forte o apoio ao ex-presidente Lula (PT), seu principal adversário nas eleições deste ano. Para tentar reverter essa diferença, o Planalto aposta no pagamento do Auxílio Brasil, benefício de transferência de renda que substituiu o Bolsa Família.

Em Pernambuco, Bolsonaro vai desembarcar em Salgueiro, no Sertão, a 500 quilômetros do Recife. Ele visita à Estação de Bombeamento 3 (EBI-3). A estrutura é composta por um conjunto de motobombas, válvulas e acessórios interligados capazes de garantir um volume contínuo de adução de água. A partir da EBI-3, a água segue o trajeto por canais e reservatórios até o Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

No local, também está prevista visita ao Núcleo de Controle Operacional (NCO), que é responsável por concentrar, processar e controlar as redes de Tecnologias de Informação, as estações de bombeamento, subestações, estruturas de controle e tomadas de água dos dois eixos do Projeto São Francisco (Norte e Leste). A instalação do NCO teve início em 2014 e foi concluída em maio de 2021.

A viagem ocorre na sequência da passagem do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro, presidenciável do Podemos, pelo Ceará. Terceiro colocado nas pesquisas, Moro fez questão de visitar o monumento ao Padre Cícero, em Juazeiro do Norte, no Ceará, que o presidente teve dificuldade de identificar onde era situado na live. Por isso, ao pedir ajuda aos assessores nordestinos, ele se queixou de que os "pau de araras" presentes não o ajudavam com a resposta. A fala também abriu flanco para o discurso de Lula, que disse ter imigrado em um pau de arara de Garanhuns, no Agreste pernambucano, para São Paulo.

Essa não é a primeira controvérsia do presidente na região. Em julho de 2019, ele chamou os estados do Nordeste de "Paraíba", ao tentar criticar o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). Poucos dias depois, para minimizar o efeito da fala, viajou para a Bahia para inaugurar o aeroporto de Vitória da Conquista.

Em novembro de 2020, Bolsonaro tenta explicar mudanças no itinerário do seu voo e afirmou que a cidade de Paulo Afonso ficava em Alagoas, mas o município está situado na Bahia. Depois, disse ainda que Piranhas era uma cidade de Sergipe, quando o município é alagoano.

No final do ano passado, o chefe do Executivo também foi muito cobrado a visitar a Bahia, em meio as enchentes que vitimaram dezenas de pessoas no estado, mas manteve as suas férias no litoral de Santa Catarina.

Comentários

Últimas notícias