JC RECALL DE MARCAS

Proximidade com os consumidores faz parte da Pitú

Empresa aposta em ferramentas digitais para atravessar turbulências da pandemia e se manter atuante na comunicação

JC360
JC360
Publicado em 28/09/2021 às 3:00
Notícia
DIVULGAÇÃO
A unidade fabril localiza-se em Vitória de Santo Antão - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Valorização da ligação com o público por meio de ferramentas digitais, apoio aos setores cultural e gastronômico, adaptação ágil e bem estruturada às mudanças provocadas pela pandemia. Confiando nesse tripé, a Pitú tem enfrentado as turbulências que a Covid-19 provocou em todo o mercado. E o resultado é positivo, ao encontro da história de sucesso que essa indústria pernambucana, com a cachaça mais consumida no Norte-Nordeste e vice-líder no Brasil, conta há mais de 80 anos. 

“Com o decreto da pandemia no País, sentimos a necessidade de nos reinventarmos rapidamente para mantermos a proximidade com nossos clientes. O distanciamento social fez a empresa investir ainda mais em ferramentas digitais que promovem a comunicação entre a marca e os consumidores, através das redes sociais, de lives e do e-commerce”, detalha Alexandre Ferrer, presidente da Engarrafamento Pitú. A estratégia deu certo, é claro, e a pesquisa JC Recall de Marcas 2021 comprova. Ela foi a campeã na categoria Aguardente com 75% dos votos, o que a levou ao segundo lugar no ranking geral. 

Proximidade e assertividade 

O marketing bem-feito e a comunicação digital assertiva, assinados pela Ampla Comunicação, foram o caminho escolhido pela marca para garantir essa proximidade com o público. Foi assim que a Pitú patrocinou apresentações online de artistas locais e nacionais, a exemplo de Wesley Safadão, Barões da Pisadinha e Petrúcio Amorim, reforçando o compromisso da empresa com o setor cultural, um dos mais afetados pela pandemia. 

“Além da presença em lives, a Pitú interage com os clientes e potenciais clientes nas mídias online e off-
line, sempre com muito dinamismo, humor e criatividade. Nas redes sociais, a Pitú já tem quase 1,2 milhão de curtidores no Facebook e mais de 160 mil seguidores no Instagram. Ao lado de Safadão, o comediante Tirullipa e o ator Thardelly Lima são nossos ‘garotos propaganda’, com produção de conteúdo para divulgação da Pitú nas redes sociais e também fora das telas”, pontua Ferrer. 

Outra forma de apoio aos parceiros do setor gastronômico começou em março de 2020, com o projeto ‘Dose de Parceria’. A intenção era dar mais visibilidade, de forma criativa, aos bares e restaurantes que estavam operando apenas pelo delivery. O presidente relembra: “Criamos peças de divulgação com informações específicas sobre cada ponto de venda, como nome dos estabelecimentos, produtos oferecidos e opções de entrega. Os cards foram publicados nos destaques dos stories do Instagram da Pitú e utilizados pelos bares e restaurantes para comunicação direta com seus clientes”. 

 

DIVULGAÇÃO
"O nosso setor está otimista, desde que aconteça de forma segura e seguindo todos os protocolos para garantir a saúde de todos", destaca Ferrer - DIVULGAÇÃO

Mudanças e melhorias

A operação industrial da Pitú não foi diretamente alterada pela pandemia e continuou acontecendo de forma presencial, na fábrica. Com os devidos parâmetros de segurança sanitária, que já eram cotidianos na empresa, a produção da cachaça e demais produtos continuou, mantendo a média de engarrafamento anual na casa dos 100 milhões de litros de aguardente. “Nas atividades possíveis, flexibilizamos a política de home office. Acreditamos que algumas mudanças serão definitivas, como as reuniões por videoconferência, que se tornaram comuns para todo o mercado. Apesar das adaptações necessárias, seguindo todos os protocolos para garantir a segurança e a saúde da equipe, o time Pitú se manteve presente, unido e coeso, o que foi essencial para a empresa manter o respeito prestado aos clientes e fornecedores, assim como para a qualidade irretocável dos produtos”, destaca Alexandre Ferrer. Essa qualidade garante o sucesso das exportações da Pitú, iniciadas em 1972. A Alemanha é o principal mercado, responsável por 90% das vendas no exterior. O produto é exportado a granel e engarrafado na cidade de Wilthen. De lá, é enviado para 15 países, com destaque para os Estados Unidos, México e Canadá. 

A transformação digital, conceito corrente na Engarrafamento Pitú, foi aprimorada ao longo de 2020, com melhorias implantadas no e-commerce da empresa. “Incluímos outras bebidas do nosso portfólio no site e iniciamos a venda de novos produtos, como camisas e bonés da marca, novidade que foi bem aceita pelos pituzeiros. Sem dúvida, o distanciamento obrigatório acelerou determinados processos tecnológicos em todo o mercado”, enumera o presidente. 

História e futuro 

Em maio de 2020, a Pitú se despediu do empresário Paulo Ferrer, 89 anos, que integrava a segunda geração de gestores do Engarrafamento Pitú e era filho do sócio-fundador, Severino Ferrer de Moraes. Ele participou da rotina da empresa por 70 anos e, nos últimos tempos, atuava como conselheiro da direção. “O legado de tio Paulo será eterno, assim como a sua gentileza, afetividade e cuidado com o próximo. Ele sempre foi uma pessoa alto astral, de forte carisma. Conquistava e contagiava a todos com que convivia na Pitú e na vida. Sempre foi um ser humano extremamente generoso”, lembra Alexandre Ferrer. 

Preservar toda essa herança, ao mesmo tempo em que trabalha para garantir o pioneirismo e o desenvolvimento tecnológico em seu segmento, além da qualidade de seus produtos, é uma das batalhas que a Pitú está preparada para enfrentar. 

“Um desafio para toda grande empresa atualmente é conseguir acompanhar as mudanças que se apresentam de maneira cada vez mais rápida, tanto no mercado como também na tecnologia e na comunicação. Agora, com o avanço da vacinação no País e a retomada do funcionamento de bares, restaurantes e eventos, o nosso setor está otimista, desde que aconteça de forma segura e seguindo todos os protocolos para garantir a saúde de todos”, avalia o presidente. 

Comentários

Últimas notícias