RECALL DE MARCAS

JC Recall de Marcas: as mais lembradas, as mais estratégicas

Lista do JC Recall de Marcas aponta empresas que conseguiram, em plena crise, superar desafios, alcançar resultados e ficar na mente dos consumidores

JC360
Cadastrado por
JC360
Publicado em 08/06/2022 às 11:09 | Atualizado em 08/06/2022 às 11:11
Jailton Junior/JC360
O JC Recall de Marcas traz um levantamento estratégico e norteador que aponta quais marcas estão na cabeça do consumidor do pernambucano - FOTO: Jailton Junior/JC360
Leitura:

A pandemia arrefece, as lições ficam para um mercado que abraça marcas fortes, que privilegia serviços personalizados e produtos de qualidade. O isolamento também ensinou que marca lembrada é aquela que se coloca presente - são aquelas que aparecem (ou reaparecem) ranqueadas entre as primeiras deste JC Recall de Marcas 2022. Trata-se de um levantamento estratégico e norteador que aponta quem está na cabeça do consumidor.

O que você verá nesta pesquisa são marcas que se voltam à afetividade e a um produto de qualidade. São resultados se estratégias de posicionamento, ações de aproximação com o consumidor, branding bem pensado. "As informações que trazemos aqui são preciosas para o mercado", diz Adriano Oliveira, fundador da Cenário Inteligência e professor da Universidade Federal de Pernambuco, cabeça à frente da pesquisa.

Para Vladimir Melo, diretor executivo do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC), é preciso enaltecer o resultado deste Recall de Marcas porque estar nele é reflexo de muita superação. "Esta é uma lista de empresas que se sobressaíram diante da concorrência, ganharam seu consumidor e seu lugar em um mercado cada vez mais competitivo", completa.

Sergio Bernardo/JC Imagem
Vladimir Melo, diretor executivo do SJCC, destaca a importância dos resultados do Recall para as marcas - Sergio Bernardo/JC Imagem

Vladimir Melo destaca o momento de crise, de alta de preços e de incontáveis incertezas. “Destacar-se neste contexto é ter o resultado de um planejamento inteligente e de uma marca forte. Se a pandemia estremeceu a economia, esta lista traz empresas que foram assertivas, que apostaram na comunicação, na proximidade e na qualidade de seus produtos e serviços para atravessar uma temporada difícil".

Laurindo Ferreira, diretor de Redação do Jornal do Commercio, que tem a rotina imersa no noticiário e que acompanha as tendências da economia, concorda que se sobressair neste cenário de crise, e pela voz do consumidor, é um mérito a ser exaltado.

“Temos acompanhado a situação econômica por todo mundo e posso dizer que o mercado está saindo totalmente diferente desta pandemia. Com renda escassa, o consumidor é ainda mais exigente, pede por facilidade, pede por inovação e por canais de aproximação. A lista apresentada por este recall mostra que as marcas reconhecidas são justamente as que vêm investindo nisso", destaca Laurindo Ferreira.

Brenda Alcântara/ Jc Imagem
Laurindo Ferreira, diretor de Redação do Jornal do Commercio, ressalta a importância do consumidor para as marcas - Brenda Alcântara/ Jc Imagem

“O que passamos na pandemia foi bastante grave mas, diante dela, tivemos a oportunidade de entender o mercado a partir daí. A visão dos consumidores, a preferência por algumas marcas, ainda se mantém. Isso chama bastante atenção”, completa Adriano Oliveira.

Aos indicadores

Esta é a segunda edição da pesquisa Recall de Marcas conduzida pela Cenário Inteligência; a primeira foi em plena fase mais fechada da pandemia. Adriano Oliveira detalha que são quatro indicadores fundamentais que norteiam a pesquisa. O primeiro pergunta ao consumidor: “Quando falamos de marca em geral, de qual marca o senhor/senhora lembra imediatamente?”. “Com esta pergunta, tentamos identificar qual marca, de diversos setores, vem em primeiro lugar na lembrança do consumidor”, explica Oliveira.

Em seguida, a pesquisa questiona “qual marca de empresa, produto ou serviço você mais admira”. Uma proposição subjetiva e valiosa, pois baliza questões pessoais de cada respondente. “A mais lembrada não significa ser a mais admirada”, reforça Adriano.

Tião Siqueira/JC360
Adriano Oliveira, fundador da Cenário Inteligência e professor da Universidade Federal de Pernambuco, realiza a pesquisa pelo segundo ano - Tião Siqueira/JC360

“Você lembra de empresa, produto ou serviço que defenda ou faça propaganda em defesa do meio ambiente?” é o terceiro indicador. “Hoje, temos o ICG (Índice de Ações com Governança Corporativa) que é algo muito valorizado no mercado. Indica as empresas que têm responsabilidade social e com o meio ambiente”. Por fim, o consumidor é questionado sobre “qual marca faz propaganda em defesa de pautas sociais, como a qualidade da educação, o combate à fome e a ajuda aos mais pobres”. Depois disso, as perguntas foram feitas por setores e atividades econômicas.

Adriano Oliveira ressalta que a Cenário Inteligência parte do princípio de que planejamento só vem a partir de pesquisa e planejamento de marca resultante. “O que apresentamos nesta edição é importantíssimo. Passamos por isolamento, queda de consumo e crise econômica que exigiu que as marcas se adaptassem e criassem novas estratégias. A pesquisa é uma fonte de informação para sinalizar se a minha marca está bem posicionada no mercado. E se não estiver, eu posso replanejar minhas estratégias”, diz. Oliveira ressalta ainda que ser a marca mais lembrada, que a tem uma visão positiva, significa passar para a próxima etapa da comunicação, para a conquista de novos consumidores.

Comentários

Últimas notícias