Estrelas do filme "Aquarius", de Kleber Mendonça Filho, protestam no tapete vermelho em Cannes

MIRELLA MARTINS
MIRELLA MARTINS
Publicado em 17/05/2016 às 12:00
aqua FOTO:
Leitura:

A sessão de gala de Aquarius, filme brasileiro que concorre à Palma de Ouro no Festival de Cannes, foi um pouco diferente do que muitos esperavam. Isso porque as estrelas do longa aproveitaram o momento, que aconteceu nesta terça-feira (17), para protestar contra o governo do presidente interino Michel Temer. Os artistas chegaram ao topo da escadaria e começaram a abrir cartazes com as seguintes frases: "O mundo não pode aceitar este governo ilegítimo", "Um golpe está acontecendo no Brasil", "54.501.118 de votos foram queimados", "Misóginos, racistas e impostores como ministros", e "Dilma, vamos resistir com você".

A organização do evento, que estava transmitindo o momento ao vivo, mostrou todos os detalhes e explicou o que estava acontecendo. Outros convidados também protestaram, falando frases como "O povo não pode aceitar um governo ilegítimo", e "O Brasil não é mais uma democracia". Depois da entrada na sala de exibição, os convidados do filme estenderam uma faixa com a frase "Stop the coup in Brazil".

Aquarius

Dirigido pelo pernambucano Kleber Mendonça Filho, o filme mostra a vida de uma crítica de música aposentada (Sônia Braga). Tudo muda depois que ela começa uma briga contra o empresário que pretende demolir seu prédio, para construir um empreendimento em Boa Viagem, no Recife.

 

Últimas notícias