"Eu me arrependo", diz Mateus Carrieri sobre filmes pornôs

Romero Rafael
Romero Rafael
Publicado em 08/08/2017 às 19:58
Mateus Carrieri - Foto: reprodução do Instagram
Mateus Carrieri - Foto: reprodução do Instagram
Leitura:

Lembra de Mateus Carrieri? O ator, nacionalmente conhecido depois de participar da primeira versão de Chiquititas, como o pai de Mile (Fernanda Souza), e da Casa dos Artistas, enveredou para o mercado pornô: lançou seis filmes entre 2006 e 2009, pela produtora Brasileirinhas, depois de posar nu quatro vezes para a revista G Magazine - uma delas mais polêmica, ao lado do filho Kaíke Carrieri.

A passagem pelo pornô aterrou a carreira de Mateus Carrieri, sobretudo na TV, onde iniciou aos sete anos, na Tupi, tendo trabalhado também na Band, Manchete e Globo, além do SBT. Dos filmes com selo Brasileirinhas pra cá, o ator fez pequenos trabalhos na TV e no teatro, dá aula de ginástica em academias e faz locução e dublagem. Agora, volta a ganhar destaque, escalado para a peça Lili Carabina, de Aguinaldo Silva, com Viviane Araújo no papel principal.

À coluna de Bruno Astuto no site Época, diz que se arrependeu de ter feito os filmes pornôs: "Mas isso não é o carro-chefe da minha vida, da minha carreira. Já tem dez anos, passou. Não é uma coisa de que me orgulho. Eu me arrependo, mas também não vou chorar pitangas". E terminou dizendo à reportagem: "Coloca isso no rodapé da entrevista, por favor, porque isso é um rodapé da minha vida, da minha carreira".

Últimas notícias