Acusada de tráfico sexual, Allison Mack deseja autorização para estudar

Victor Augusto
Victor Augusto
Publicado em 22/08/2018 às 10:38
Allison Mack em Smallville (Imagem: Reprodução)
Allison Mack em Smallville (Imagem: Reprodução)
Leitura:

De acordo com informações publicadas pelo E!, os representantes de Allison Mack teriam estariam buscando uma autorização para que ela possa sair da prisão domiciliar para trabalhar, estudar e participar de cerimônias religiosas. A ex-atriz da série Smallville está presa após ser acusada de ser uma das líderes de um culto sexual chamado NXIVM. Sua prisão aconteceu poucos meses depois da do comandante do grupo, Keith Raniere.

LEIA TAMBÉM > Após revelar assédio, Brendan Fraser pode interpretar herói em nova série da DC

Segundo a publicação, o site teve acesso aos documentos dos representantes de Mack. Neles, os advogados da atriz estariam alegando que: "As acusações a privaram de continuar sua carreira como atriz", mas que "mesmo assim ela está interessada em contribuir para a sociedade". Allison Mack aguarda julgamento.

O processo de Allison Mack

Em abril, Keith Raniere foi preso por tráfico sexual e ligação com o culto NXIVM. Alguns meses depois, foi a vez de Alisson Mack. A ex-atriz de Smallville foi acusada de conspiração e extorção envolvendo outros crimes, como: roubo de identidade, trabalho forçado. tráfico sexual, lavagem de dinheiro, fraude e obstrução de justiça.

Após sua prisão, ela pagou uma multa de US$ 5 milhões e foi submetida à reclusão domiciliar na casa dos seus pais. Ela é monitorada por GPS e só pode sair do imóvel para consultas médicas, encontros com os advogados ou com a corte.

Seus advogados alegam que as modificações "permitiriam que ela contribuísse para a sociedade e para sue próprio bem-estar enquanto aguarda a resolução das acusações criminais. (...) Essas ações permitiram não somente que a Sr. Mack usasse seu tempo produtivamente enquanto aguarda julgamento, mas também ajudariam na sua reintegração na sociedade se for inocentada das acusações ou mesmo no caso improvável de ser condenada após o julgamento".

O culto NXIVM

Na época da prisão de Allison Mack, o TMZ alegou que obteve acesso a documentos oficiais aos quais tiveram acesso, a atriz convencia jovens mulheres a se juntar a uma organização secreta chamada "DOS", que estava sob o disfarce de um grupo de empoderamento feminino.

Na verdade, elas iriam satisfazer sexualmente Keith Raniere, fundador de um culto chamado Nxivm preso no México em março. Acredita-se que o culto seria o guarda-chuva para a DOS e que Allison Mack seria a segunda pessoa no comando.

Keith Raniere, líder do culto Nxivm (Imagem: Reprodução) Keith Raniere, líder do culto Nxivm (Imagem: Reprodução)

Allison Mack teria colocado e mantido essas garotas na escravidão sexual através de fotos comprometedoras e confissões gravadas de crimes feitos previamente. Elas eram obrigadas a não se masturbar e deixar os pelos pubianos cresceram para agradar Raniere.

A atriz também estaria obrigando as escravas sexuais a participarem de exercícios de "prontidão", nos quais era exigidos que elas respondessem aos comandos dos seus mestres em qualquer  horário. As mulheres estariam sofrendo com a falta de sono e algumas passavam fome ao ponto do seu ciclo menstrual parar.

Últimas notícias