Giro pelo Brasil: saiba como votaram os presidenciáveis

Igor Guaraná
Igor Guaraná
Publicado em 07/10/2018 às 20:58
Os presidenciáveis: Jair Bolsonaro (PSL), Fernando Haddad (PT), Ciro Gomes (PDT) E Geraldo Alckmin (PMDB). Foto: Reprodução/Facebook
Os presidenciáveis: Jair Bolsonaro (PSL), Fernando Haddad (PT), Ciro Gomes (PDT) E Geraldo Alckmin (PMDB). Foto: Reprodução/Facebook
Leitura:

Neste domingo (7), os presidenciáveis com maiores destaques nas pesquisas, como Jair Bolsonaro (PSL), Fernando Haddad (PT), Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB), votaram tranquilamente e prometem uma corrida eleitoral acirrada. Confira o dia dos candidatos:

Jair Bolsonaro (PSL)

O presidenciável votou por volta das 8h55 da manhã, na Escola Municipal Rosa da Fonseca, dentro da Vila Militar, em Deodoro, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Ao lado do filho e candidato ao Senado pelo Rio de Janeiro, Flávio Bolsonaro, ele cumprimentou os mesários e posou para fotos. Sobre vencer ainda no primeiro turno, Bolsonaro afirmou que a eleição "acaba hoje". Nas últimas pesquisas, Ibope e Datafolha, ele teve 41% e 40% dos votos válidos, respectivamente.

Jair Bolsonaro. Foto: Reprodução/Instagram

O candidato do PSL disse ter recebido apoio de diversos setores da sociedade. "Tivemos o apoio de setores importantes da sociedade. Empresários, comerciantes, lideranças evangélicas, pessoas de bem do Brasil que querem se afastar do socialismo e não querem flertar com o regime da Venezuela. Gente que quer uma economia liberal, com menos Estado, que quer defender os valores familiares. Isso tem acordado às pessoas que o Brasil não pode continuar no rumo do socialismo e não queremos amanhã que o Brasil seja uma Venezuela", concluiu.

Fernando Haddad (PT)

Fernando Haddad, candidato do PT à presidência, pouco antes das 10h da manhã, votou no Brazilian Internacional School, colégio no bairro de Moema, na Zona Sul de São Paulo. Ao lado da mulher, a jornalista Ana Estela Haddad, o candidato afirmou que continua focado no possível segundo turno entre ele e o candidato do PSL, Jair Bolsonaro. Ao sair da cabine, ele cumprimentou os mesários e fez um "V" de vitória.

Fernando Haddad. Foto: Reprodução/Instagram

"Eu estou muito esperançoso que a gente tenha um segundo turno muito mais civilizado do que tivemos no primeiro", disse. Além disso, ele ironizou o não comparecimento do candidato Bolsonaro nos debates. "Ele tem muita dificuldade de debater. Teria muita dificuldade em debater no segundo turno. Não tem equipe, não tem projeto", afirmou.

Ciro Gomes (PDT)

Em fortaleza, o presidenciável Ciro Gomes (PDT) votou pela manhã, às 9h, na sede da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará, acompanhado pela neta, a pequena Maria Clara. Ele não demorou muito na urna eleitoral. Na saída, ele foi questionado sobre quem apoiaria num provável segundo turno, mas desconversou: "Como é que eu posso apoiar o Haddad se eu é que vou estar lá?".

Ciro Gomes. Foto: Reprodução/Instagram

Ele também provocou o candidato Jair Bolsonaro (PSL)."Os arrogantes e despreparados sempre se revelam nas horas de maior emoção, e quando uma pessoa já no dia da eleição se afirma vitoriosa, é porque dispensa o voto das pessoas", disse. Ciro, segundo últimas pesquisas realizadas, estaria em terceiro lugar na disputa presidencial.

Geraldo Alckmin (PMDB)

O candidato á Presidência da República, Geraldo Alckmin (PMDB), votou em uma escola da capital Paulista. Seguindo o protocolo, também cumprimentou os mesários e posou para fotos. Ele foi acompanhado por João Doria, amigo e candidato a governador do estado de São Paulo. Além dele, sua mulher, Lu Alckmin, candidatos ao Senado e o prefeito da cidade, Bruno Covas.

Geraldo Alckmin. Foto: Reprodução/Instagram

Alckmin está em quarto lugar nas pesquisas, mas continua esperançoso quanto ao segundo turno. "Vamos aguardar. Eleição é em dois turnos. Nós estávamos embolados no terceiro lugar. Vamos aguardar agora o resultado", disse aos jornalistas presentes.

Últimas notícias