Mulher que acusa Neymar teria citado agressão, e não estupro, com escritório de advocacia

Victor Augusto
Victor Augusto
Publicado em 04/06/2019 às 8:43
Neymar (Imagem: Reprodução / Instagram)
Neymar (Imagem: Reprodução / Instagram)
Leitura:

O escritório de advocacia procurado pela mulher que acusa Neymar de estupro revela que rescindiu o contrato com a cliente por causa do registro do boletim de ocorrência. Segundo o escritório de advocacia, ela havia citado inicialmente uma agressão que teria sido cometida pelo jogador, sem falar sobre estupro.

Entenda os detalhes da acusação de estupro contra Neymar

De acordo com  reportagem do G1 e Jornal Nacional, o escritório chamado Fernandes e Abreu Advogados revelou que a mulher relatou que "a relação mantida com Neymar Jr. foi consensual, mas que durante o ato ele havia se tornado uma pessoa violenta, agredindo-a, sendo esse o fato típico central (agressão) pelo qual ele deveria ser responsabilizado cível e criminalmente".

No documento de rescisão, obtido pelo JN, o escritório ainda comenta a situação: "por raiva ou vingança, V. Sa. relatou no BO registrado em 31/05/2019 fatos descritos em desacordo com a realidade manifestada aos seus patronos, ou seja, compareceu à delegacia, relatando que teria sido vítima de estupro, quando, na realidade que nos foi demonstrada e ratificada por várias vezes, V. Sa. teria sido vítima de agressões".

LEIA TAMBÉM > Rei Leão: Novo teaser revela voz de Beyoncé

A troca de mensagens entre a mulher e o advogado, exibida pela reportagem do Jornal Nacional, mostra ela afirmando ao advogado José Edgar da Cunha Bueno Filho que foi vítima de estupro. Além disso, revela seu desejo de divulgar o ocorrido, contando que foi espancada e estuprada por Neymar. A informação do estupro, porém, não surpreende o profissional.

Confira um trecho da conversa:

Mulher: "Por que a gente não joga logo na mídia pra acabar com a carreira desse pipoqueiro logo de vez? Ele me espancou e me estuprou

Advogado: "Calma. Isso logo depois de apresentarmos a denúncia"

Mulher: "Tô com raiva Zé. Eu devia ter matado ele quando tive a chance"

Advogado: "Não vai ficar impune. Mas você tem que saber que uma briga dessa demora. Por isso tentei o acordo"

 

Últimas notícias