Jornalista que acusa Datena de assédio sexual diz que foi induzida a inocentá-lo

Igor Guaraná
Igor Guaraná
Publicado em 28/10/2019 às 16:11
Bruna resulveu desmentir o próprio documento ok FOTO:
Leitura:

Bruna Drews, jornalista que acusa José Luiz Datena de assédio sexual, contou ao site Universa, do UOL, que retirou a acusação contra o apresentador por pressão.

"Queria colocar uma pedra em tudo o que aconteceu, para que nem eu e nem o Datena tivéssemos mais prejuízo com isso. Fui induzida pelos advogados dele e mau instruída pelos meus advogados, que garantiram que tudo ficaria em sigilo, porque eu não aguentava mais", disse a profissional.

LEIA MAIS: Filho de Datena estreia como apresentador após superar vício em drogas

Ainda na entrevista concedida ao site, Bruna diz que seu processo foi arquivado sem nem ao menos depor na Justiça. Datena, por outro lado, processou a ex-repórter por difamação e calúnia. "Eu não tenho dinheiro e nem saúde para enfrentar esse processo", contou Drews, afirmando sofrer de estresse pós-traumático após o caso.

"Eu assinei a carta na esperança de respirar, de me livrar daquilo. Mas eu reitero que o assédio aconteceu. Temia pela minha integridade, mas não vou mais temer", disse ela, que escreveu uma nova carta desmentindo o documento anterior.

LEIA MAIS: Leo Dias recebe apoio de Datena após recaída:” Espero que você consiga”

"Acresço que a declaração inverídica apenas foi feita por medo de ação criminal [...] e porque havia sido combinado que, se eu firmasse uma declaração pública me retratando de tudo, o querelante arquivaria o processo e manteria a declaração em sigilo."

Ainda de acordo com Bruna, o documento não era para vir à tona e, diante disso, ela continuará com o processo trabalhista contra o canal Bandeirantes. "Como o Datena quis divulgá-la, decidi retrucar", provocou a jornalista.

Últimas notícias