"Tenho nojo", diz Andressa Urach sobre época de prostituição

Samantha Oliveira
Samantha Oliveira
Publicado em 12/05/2020 às 9:37
Andressa Urach (Foto: Reprodução/Internet)
Andressa Urach (Foto: Reprodução/Internet)
Leitura:

Quando se fala em transformação drástica, o nome de Andressa Urach é um dos maiores exemplos. Atualmente seguindo a religião evangélica, a vida da escritora nem sempre foi de fé.

LEIA TAMBÉM: Andressa Urach se revolta com suspensão de cultos por conta do coronavírus

No novo projeto, Andressa Urach detalha a realidade por trás da prostituição em que seguia, antes de se converter. Os relatos fazem parte do programa 'Diário de uma Ex-Garota de Programa', disponível em uma plataforma evangélica.

"Muitas garotas de programa têm depressão e pensamentos suicidas, são desprezadas pela sociedade, desacreditadas pela família"; disse Andressa Urach em entrevista à Quem. "Só quem vive dentro da prostituição consegue entender o fundo do poço que a gente chega. Mutilamos a própria alma".

Além desse projeto, a influenciadora também tem dois livros publicados que conta pelo o que passou antes de encontrar a fé. Andressa Urach ainda revela que a prostituição é mais comum no meio artístico. "É muito comum entre musas de carnaval, modelos e celebridades".

Quando ainda era garota de programa, Andressa Urach levantava a bandeira para a legalização da profissão. Atualmente, ela afirma que seus pensamentos mudaram. "Hoje eu tenho nojo da prostituição". Após o episódio com o hidrogel, que quase a levou à morte, todo o dinheiro arrecadado com a prostituição foi doado.

"Não tenho nada que veio do dinheiro da prostituição. Esse peso de levar o dinheiro sujo nas minhas costas não tenho mais", declarou.

Últimas notícias