Documentário retrata seita sexual que manipulava famosos em Hollywood

Anneliese Pires
Anneliese Pires
Publicado em 25/08/2020 às 15:00
Foto:  Jemal Countess/Getty Images
A prisão da atriz Alison Mack, uma das estrelas da série Smallville, em 2019, surpreendeu muitos fãs
Foto:  Jemal Countess/Getty Images A prisão da atriz Alison Mack, uma das estrelas da série Smallville, em 2019, surpreendeu muitos fãs
Leitura:

Em outubro de 2017, uma reportagem do “The New York Times” revelou uma série de horrores protagonizada por uma seita sexual dos EUA. As as mulheres eram marcadas na pele, proibidas de se alimentar e sofriam punições físicas se não recrutassem novas adeptas para o grupo. O caso muuito famoso no mundo todo um mês depois, quando a atriz Allison Mack, conhecida do público como a Chloe Sullivan da série “Smallville”, foi presa por participar do culto e recrutar escravas sexuais para seu líder. 

Acusada de tráfico sexual, Allison Mack deseja autorização para estudar

A prisão de Alison , em 2019, surpreendeu muitos fãs. Alison foi detida depois de se confessar culpada das acusações de extorsão e conspiração, admitindo ter coagido duas mulheres a realizar serviços ao ameaçar divulgar informações prejudiciais sobre elas como parte de um suposto culto sexual de Nova York.

A HBO resolveu se aprofundar no assunto na série documental “The Vow”, com direção do egípcio-americano Karim Amer e da libanesa-americana Jehane Noujaim, indicados ao Oscar em 2014 pelo documentário político “The Square”, sobre os protestos da Primavera Árabe no Egito. A produção mostra como a NXIVM, organização que se mostrava séria e comprometida como um grupo de autoajuda, durante 20 anos , se infiltrou em Hollywood e sujeitava às mulheres a uma rotina de abusos sexuais.

“The Vow” terá nove episódios, nos quais retrata uma longa investigação e exibe depoimentos de ex-integrantes, relata como as pessoas eram atraídas pelo culto e como eram encantadas pelo seu líder, Keith Raniere.  

Vida de Flordelis foi retratada em filme com Bruna Marquezine, diretor afirma estar arrependido

No primeiro capítulo, que foi ao ar na última segunda-feira (24), o diretor Mark Vicente e a atriz Sarah Edmondson fazem seus relatos. Eles integram o grupo de vítimas que eram alvos perfeitos da seita: artistas ambiciosos, mas frustrados, lutando por destaque na indústria de entretenimento dos EUA.

Assista ao trailer:


Últimas notícias