Mônica Martelli reclama de papel em "Por Amor": "Passei oito meses falando a mesma fala"

Romero Rafael
Romero Rafael
Publicado em 27/08/2020 às 16:54
Mônica Martelli - Foto: reprodução
Mônica Martelli - Foto: reprodução
Leitura:

A atriz e apresentadora de TV Mônica Martelli relembrou sua estreia em novelas, quando entrou para o elenco de "Por Amor", trama de Manoel Carlos que a TV Globo exibiu entre 1997 e 1998. Ela contava sobre os baixos da carreira no programa "Saia Justa" desta quarta (26) - do qual é uma das apresentadoras.

Em "Por Amor", Mônica interpretava a secretária de Arnaldo, papel de Carlos Eduardo Dolabella, ator já falecido. "No único momento em que me deram uma chance de fazer uma novela, eu passei oito meses falando uma única frase: ‘Doutor Arnaldo, dona Branca [Susana Vieira] na linha'. Também não rolou nada pra mim."

"Eu passei oito meses falando a mesma fala. Então, a minha virada, realmente, [foi quando] eu estava muito triste e resolvi escrever 'Os Homens São de Marte'. Foi a grande virada da minha vida, mesmo", continuou Mônica Martelli, falando sobre a peça "Os Homens São de Marte… e É pra Lá que Eu Vou", que ficou em cartaz no teatro de 2005 a 2016.

Da peça "Os Homens São de Marte...", Mônica Martelli produziu um filme homônimo, lançado em 2014, e uma série de TV, exibida pelo GNT. O projeto derivou e criou outro espetáculo, "Minha Vida em Marte" (em cartaz desde 2017, mas agora interrompido devido à pandemia do novo coronavírus), que também rendeu um filme homônimo, em 2018.

Papel de bicho

Além da frustração em "Por Amor" e antes de escrever "Os Homens São de Marte... e É pra Lá que Eu Vou", Mônica Martelli lembrou, com bom humor, da dificuldade no teatro: "Eu só fazia bicho, eu não sei o que aconteceu. Eu fazia tartaruga, galinha, só fazia bicho no teatro. E quando a gente faz bicho no teatro a gente sai filipetando [vestida] de bicho pela rua e pelo shopping, isso que é triste".

LEIA TAMBÉM:

Marisa Orth conta que posou nua por prazer e que deixou os portugueses horrorizados; Playboy dela foi a 6ª mais vendida

Últimas notícias