Grupo de k-pop BLACKPINK é acusado de sexualizar enfermeiras em novo clipe; entenda

Samantha Oliveira
Samantha Oliveira
Publicado em 08/10/2020 às 7:57
A cantora Jennie se trajou como enfermeira no videoclipe (Foto: Reprodução/Youtube)
A cantora Jennie se trajou como enfermeira no videoclipe (Foto: Reprodução/Youtube)
Leitura:

Uma verdadeira febre mundial na indústria da música, o grupo de k-pop BLACKPINK enfrenta problemas. Isso porque na últiam sexta, 2, foi lançado um novo videoclipe da girlband, intitulado Lovesick Girls. Contudo, a gravação não agradou muita gente, já que foi acusada de sexualizar a imagem das enfermeiras.

LEIA TAMBÉM: Donatella Versace sai em defesa de funcionário negro após ele ser abordado por policiais

Segundo o site AllKPOP, a União de Profissionais da Saúde da Coreia do Sul foi quem acusou o quarteto. Nas imagens de 'Lovesick Girls', a integrante Jennie aparece vestida de enfermeira. O órgão afirma que os itens trajados pela cantora "estão longe da realidade de um uniforme de enfermeira; seguindo apenas a descrição típica usada para apelo sexual."

O sindicato ainda exige que a gravadora do BLACKPINK, YG Entertainment, se retrate sobre o videoclipe; fato que ocorreu na última terça-feira, 6. A produtora expressou o "profundo respeito às enfermeiras que estão sempre ao lado dos pacientes"; e explicou o sentido do clipe.

Na verdade, a letra de 'Lovesick Girls' trata sobre "continuarmos encotnrando o amor quando somos machucados por ele". No vídeo, "a cena entre a enfermeira e a paciente retrata a letra. 'Nenhum médico pode me ajudar quando estou doente de amor"; afirmou a YG Entertainment em nota.

Apesar disso, a agência não descarta a possibilidade de editar o clipe de BLACKPINK, retirando a cena do ar.

Assista ao videoclipe de 'Lovesick Girls'

LEIA TAMBÉM: Giovanna Ewbank grava vídeo com enfermeira após ser acusada de erotizar profissão

Últimas notícias