Acusada de receber 700 pessoas em sua casa, Elba Ramalho afirma que não estava na festa

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 30/12/2020 às 10:38
Elba Ramalho (Imagem: Reprodução / Instagram)
Elba Ramalho (Imagem: Reprodução / Instagram)
Leitura:

Um vídeo circula pelas redes sociais e mostra centenas de pessoas aglomeradas e sem máscaras em uma festa na casa de Elba Ramalho, localizada em Trancoso, na Bahia. A cantora afirma que não participou do evento, uma vez que o imóvel está alugado. Ela diz ter autorizado um evento para "somente" 200 pessoas. De acordo com informações do UOL, quando a polícia interrompeu o encontro, cerca de 700 pessoas estavam reunidas, o que desrespeita as regras das autoridades de Saúde com relação à pandemia do novo coronavirus.

"A casa foi alugada do dia 25 de dezembro ao dia 4 de janeiro, como todos os anos eu faço. Esse é um período em que eu alugo outra casa ou fico numa pousada porque eu venho mesmo para descansar. A casa está nas mãos de outras pessoas, que vão responder. A responsabilidade é delas, não é minha. (...) Estava na missa. Estava na igreja às 19h, fazendo a leitura de Salmos quando comecei a receber mensagem sem entender o que estava acontecendo. Fui incisiva com eles, dizendo que não poderiam infringir a regra determinada pelo juiz de Porto Seguro, que seria festa somente para 200 pessoas. Eles sabiam disso", afirmou Elba Ramalho à Quem.

O problema é que, em um dos vídeos da festa, aparece uma mulher muito parecida com a artista, o que levou usuários das redes sociais a atacarem os perfis de Elba Ramalho. Em vídeo publicado no seu Instagram, a cantora dá sua versão. Confira na publicação abaixo:

Ainda à Quem, Elba Ramalho concluiu: "Claro que estou chateada com as pessoas que alugaram, e eles vão ter que segurar essa marimba. Realmente eu sou totalmente inocente nessa história. Estou supertranquila, não gosto de festas. Minha relação é com o povo da terra. Estou num lugar muito calmo. A polícia fez muito bem de ir lá e acabar com a festa. Pra mim, foi um susto, até porque eu estava avisando o tempo todo".

Polícia interrompeu festa na casa de Elba Ramalho

Nota divulgada pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) diz que o 8º Batalhão da Polícia Militar (BPM) chegou na festa através de uma denúncia anônima.

"O 8° Batalhão da Polícia Militar (BPM/Porto Seguro) encerrou mais um evento irregular, no distrito de Trancoso. A festa acontecia em um imóvel de luxo, na noite de terça-feira (29), com a participação de cerca de 700 pessoas. (...) Dessa vez, uma denúncia anônima levou as guarnições até o local. O evento, que segundo apuração inicial teve ingresso comercializado através de redes sociais, foi encerrado e o público dispersado", diz a nota. Ainda segundo a organização, o responsável já teria sido identificado e "será apresentado na Delegacia Territorial (DT) de Porto Seguro".

Últimas notícias