Agressores de Henri Castelli seriam amigos do então prefeito de Barra de São Miguel, diz testemunha

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 12/01/2021 às 16:44
O ator Henri Castelli deixou a competição do 'Dança dos Famosos' (Foto: Reprodução/Instagram)
O ator Henri Castelli deixou a competição do 'Dança dos Famosos' (Foto: Reprodução/Instagram)
Leitura:

De acordo com informações de uma suposta testemunha, os agressores de Henri Castelli seriam amigos de Zezeco, o prefeito de Barra de São Miguel (Alagoas). O episódio aconteceu no final do ano e, nessa segunda (11), o ator revelou que estava com o rosto desfigurado. O político, que também é dono do hotel onde aconteceu a briga, nega envolvimento. Seu mandato como chefe do executivo da cidade chegou ao fim neste ano.

As revelações sobre o caso foram feitas após uma conta no Instagram vazar o boletim de ocorrência. Nele, testemunhas não identificadas contam que, além de os seguranças do local não separarem a briga, o hotel teria se recusado a entregar as filmagens das câmeras.

"O pessoal era amigo do prefeito da cidade e do dono do Marina, que eles esconderam as câmeras. Se o Henri tivesse feito qualquer coisa, eles seriam os primeiros a divulgarem essas filmagens. Eles estão privando a gente disso, porque o dono da Marina é amigo dos caras e está protegendo os amigos. Fora que os seguranças não prestaram socorro, o processo civil cabe para eles também", disse a testemunha.

A confusão com Henri Castelli

Num primeiro momento, o ator afirmou que havia se machucado treinando na academia. Mas, nessa segunda-feira (11), ao surgir nas redes com o rosto deformado, ele confirmou que foi envolvido numa briga. Ele disse que, logo após o ocorrido, mentiu para não preocupar a família.

Ainda no documento vazado, a testemunha descreve: "O dono do Marina (Zezeco) tinha pedido ao Henri para quando ele fosse lá, postasse no Instagram, para ajudar a divulgar. Na hora que a gente chegou, Henri foi lá, filmou o cantor tocando, postou e ficou mexendo no celular. De repente, o segurança do Carlinhos Maia, que estava com a gente, veio, e falou: pega o Henri, pega o Henri, e separamos a briga. Os agressores têm barco na Marina e são as pessoas mais ricas de lá. Eles estavam acompanhados do prefeito Zezeco".

Ex-prefeito nega envolvimento

Zezeco, que no dia da agressão ainda era prefeito de Barra de São Miguel, se pronunciou sobre o assunto nas redes sociais. Em publicação no storie, ele nega envolvimento com a agressão e diz repudiar qualquer ato de violência. O político também disse que não dificulta o acesso às imagens das câmeras do local: "Nosso sistema não estava funcionando. Jamais ordenaria aos seguranças para não separarem uma briga, seja ela qual for. No momento do ocorrido, eu não estava próximo e não pude presenciar os detalhes", disse. Confira o posicionamento na íntegra:

Últimas notícias