Divergências políticas racharam o quarteto de MPB Boca Livre

Romero Rafael
Romero Rafael
Publicado em 17/01/2021 às 14:18
O ex-quarteto do Boca Livre - Foto: Leo Aversa/Divulgação
O ex-quarteto do Boca Livre - Foto: Leo Aversa/Divulgação
Leitura:

O grupo vocal de MPB Boca Livre por ora, pelo menos, conta com apenas dois dos quatro integrantes. Os cantores e músicos Zé Renato e Lourenço Baeta deixaram o grupo carioca, que estava na ativa desde 1978. Enquanto David Tygel e Maurício Maestro, detentor da marca, seguem com o Boca Livre.

O anúncio foi feito em comunicado, neste sábado (16), pela empresária e produtora Memeca Moschkovich, que também deixa de gerenciar o Boca Livre.

O motivo da rachadura - não exposto no comunicado oficial - foram divergências políticas, apurou o crítico de música Mauro Ferreira, do G1. As diferenças acentuaram-se agora, no contexto da pandemia e da politização da vacina.

LEIA: Em vídeo, Marieta Severo relata experiência de “medo” e “pânico” com covid-19 e incentiva vacinação

Boca Livre

O grupo musical foi formado em 1978 por Maurício Maestro (contrabaixo e vocal), Zé Renato (violão e vocal), Cláudio Nucci (violão e vocal) e David Tygel (viola 10 cordas e vocal). Nucci deixou o Boca Livre em 1980, sendo substituído por Lourenço Baeta. A formação era esta, até então.

Fernando Gamma também integrou o quarteto, por alguns anos, no lugar de Tygel.

O Boca Livre já lançou dez discos de estúdio, além de quatro ao vivo e um DVD. "Toada" e "Desenredo" são as músicas mais buscadas do grupo.

Últimas notícias