Após apontar ridicularizarão de orixá, Dona Carmem Virgínia processa integrantes do BBB 21

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 10/02/2021 às 20:55
Chef Carmem Virgínia (Imagem: Reprodução)
Chef Carmem Virgínia (Imagem: Reprodução)
Leitura:

Dona Carmem Virgínia entrou com uma representação na justiça contra Karol Conká, Projota, Lumena Aleluia e Nego Di nessa terça-feira (9). A chef pernambucana os acusa de crime de Intolerância Religiosa, que teria sido praticado quando o grupo falava sobre Xangô durante o Big Brother Brasil 21.

Carmem Virginia, que escolheu Xangô como Iyabassé, se posicionou no seu Instagram: "Quero dizer publicamente que de todos os desmandos, todas as atrocidades que vocês fizeram, essa doeu no fundo da minha alma e é por isso que entrarei na justiça contra vocês quatro! Eu como Iyabassé de Xangô, Sarcedoriza de Candomble, detentora do seu axé, farei isso, porque eu sei que Xangô é justiça e é com eles que vocês vão se entender".

No episódio ocorrido na noite de segunda-feira (8), Nego Di ironiza o nome do orixá: "eu xangozei", disse o humorista, provocando risada dos demais. Karol Conká imitou o sotaque de Lumena e comentou: "eu chamei Xangô, véi".

Ainda na rede social, Carmem Virgínia falou sobre a relação do orixá com sua história: "Xangô quem me fez chegar até aqui, me reconheceu aos 7 anos de idade como sua Iyabassé, me colocou nos braços e dançou alujá comigo! Eu não seria cozinheira hoje se não fosse Xangô, se ele não fosse tão vivo dentro de mim! Xangô me fez fogo, sou lava de seu vulcão, Xangô é justiça, é retidão, é caráter, é impulsionador pra prosperidade! Xangô é o trovão que segue o raio de Iansã, é o filho que libertou a mãe dos abusos do marido e permitiu que Iemanjá fugisse e virasse mar. Não existiria Akará-Jé se Xangô não dividisse com Oyá seu segredo".

Últimas notícias