Recordistas de rejeição, Karol Conká e Nego Di disputam narrativas fora do BBB 21

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 24/02/2021 às 14:58
Nego Di abraça Karol Conká e Pocah no BBB 21 (Imagem: Reprodução)
Nego Di abraça Karol Conká e Pocah no BBB 21 (Imagem: Reprodução)
Leitura:

No BBB 21, Nego Di e Karol Conká formaram um grupo denominado pelo público como "gabinete do ódio". Entre os momentos divididos pelos dois, há, inclusive, a coroação da cantora como líder em gesto feito pelo humorista. Fora do reality show, os recordistas de rejeição trocam farpas na disputa de narrativas sobre o programa.

LEIA TAMBÉM > “Me arrependi de ter entrado no Big Brother Brasil”, afirma Karol Conká após rejeição

Na semana passada, quando deixou o BBB 21 após receber 98,76% dos votos (recorde no momento), Nego Di conversou com Ana Maria Braga e disse que "se sentiu usado" por Karol Conká. "Quando não estava na minha presença, ela agia de uma maneira. Um incrível poder de manipulação. Me senti usado pra caramba", afirmou o humorista.

Na manhã desta quarta-feira (24), Karol Conká, que tomou o recorde de rejeição para si, foi confrontada no Mais você com a fala de Nego Di. Ela discordou, alegando que o dito "gabinete do ódio" teria nascido da união entre o humorista e Projota: "Nenhum momento usei ele, na verdade me sentia inspirada. Acho que falou isso para se defender de uma situação. Eu entendo o alto índice de rejeição, mas tenho sensatez para reconhecer que não foi isso não".

Últimas notícias