Luiza Brunet diz que não seguiu com trabalhos de modelo por recusar "teste do sofá"

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 07/03/2021 às 11:11
Luiza Brunet (Imagem: Reprodução/Instagram)
Luiza Brunet (Imagem: Reprodução/Instagram)
Leitura:

Luiza Brunet, uma das musas nacionais dos anos 80 e 90, revelou que já deixou trabalhos ao recusar fazer sexo com empregadores, prática de assédio conhecida informalmente como "teste do sofá". Aos 59 anos, ela segue carreira de empresária e se destaca na luta pelos direitos das mulheres.

LEIA TAMBÉM > No BBB 21, Juliette dispara para Carla: "Você vai se dar mal com essa história de não se lembrar das coisas"

"Comecei a trabalhar no final da década de 70 para 80 como modelo. Era naturalizado os patrões contratantes quererem fazer o teste do sofá. Na minha época a gente tinha que se safar da maneira que achava correta, me posicionava", comentou Luiza Brunet em entrevista ao Gshow.

Ainda ao portal, ela completa: "Muitas vezes abandonei trabalho no meio, porque não admitia que eu tivesse que fazer teste do sofá ou qualquer coisa do gênero. Importante ter a sabedoria de se colocar como profissional, não como instrumento".

Últimas notícias