Gabigol e MC Gui foram "pegos" em festa com mais de 200 pessoas; jogador tentou se esconder e não deve ser punido pelo Flamengo

Romero Rafael
Romero Rafael
Publicado em 14/03/2021 às 13:24
Gabigol; MC Gui, quando levados para a delegacia - Montagem: @fofoqueimexmo
Gabigol; MC Gui, quando levados para a delegacia - Montagem: @fofoqueimexmo
Leitura:

Gabigol, jogador do Flamengo, e o funkeiro MC Gui foram encontrados num cassino em São Paulo, na madrugada deste domingo (14), durante uma força-tarefa contra festas clandestinas. Mais de 200 pessoas lotavam o estabelecimento de luxo, na Vila Olímpia, Zona Sul da capital paulista. MC Gui estava acompanhado da namorada, Beatriz Michelle.

A força-tarefa contra festas clandestinas na capital paulista reuniu as polícias Civil e Militar, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, Ministério Público, Vigilância Sanitária, Procon e representantes da OAB-SP. O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) acompanhou a operação e publicou vídeo que mostra o interior do cassino, com as pessoas sem máscara, além de bebidas e copos por todos os cantos, como se não houvesse pandemia.

As pessoas foram levadas à Delegacia de Crime contra a Saúde Pública. O estabelecimento de luxo responderá pelo funcionamento de maneira ilegal, uma vez que jogos de azar são proibidos no Brasil, e por promover evento e aglomeração na pandemia, quando há decreto estadual proibindo.

Aglomeração é grave

São Paulo vive hoje na fase vermelha da quarentena, a mais crítica e restritiva, devido ao elevado número de mortes por covid-19 e à crescente contaminação. A última semana foi a pior da pandemia (que já dura um ano!), com média de 364 mortes por dia?. O número de internações bateu novo recorde, com 9.944 pessoas em UTIs e 13.081 em enfermarias. E foram registrados 434 óbitos e 15.344 novos casos de sexta (12) para sábado (13)

Gabigol embaixo de mesa

No momento em que a polícia entrou no local, Gabigol tentou se esconder, debaixo de uma mesa por trás de mulheres, segundo informou o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, do Dope (Departamento de Operações Policiais Estratégicas), da Polícia Civil, à TV Globo.

"Não gostou muito, porque ninguém gosta de ver a polícia nesse momento. Ele tentou se esconder em uma mesa atrás de umas moças. Ele é um pouquinho nervosinho com a presença da polícia, mas depois foi conduzido para a delegacia, onde foi ouvido", falou o delegado.

Risco de processo

Levados para a delegacia, Gabigol e MC Gui, assim como as demais pessoas, assinaram um termo se comprometendo a prestar depoimento futuramente, o TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência). Foram liberados na sequência.

Qualquer um deles, inclusive Gabigol e MC Gui, poderá comparecer à Justiça caso o Ministério Público decida processar pelo crime previsto no artigo 268 do Código Penal, relacionado à infração de determinação do poder público destinada a impedir a introdução ou propagação de doença contagiosa. É com base neste artigo, afinal, que a polícia tem pautado atuação para interromper aglomerações nesse período de pandemia.

Nas redes sociais, o jogador ainda não se pronunciou. Nem MC Gui.

"Isso é assunto pessoal dele", diz Flamengo

O Flamengo, ao que parece, não deverá punir Gabigol. "Isso é assunto pessoal dele. Não viola qualquer vínculo contratual com o Flamengo. Aguardamos Gabriel na representação e torcemos que tenha um grande de ano", foi o que disse o vice-presidente jurídico rubro-negro, Rodrigo Dunshee de Abranches, ao blog de Mauro Cezar Pereira, no UOL.

Famosos que aglomeraram na pandemia

Infelizmente, Gabigol e MC Gui não foram os primeiros famosos em festas clandestinas durante a pandemia. No final do ano, Carlinhos Maia deu festa que rendeu, até onde se sabe, cerca de 50 pessoas infectadas pelo coronavírus.

No Carnaval, o cantor Belo saiu preso em show que aglomerou muita gente no Complexo da Maré, Rio de Janeiro.

Bem antes, em julho, o senador do Rio de Janeiro e ex-jogador Romário fez festa para dezenas de convidados. E, sem punição qualquer, Romário voltou a aglomerar convidados no fim de janeiro - Gabigol, segundo o Extra, estava entre os presentes.

No início de julho, o ator Thiago Martins, no ar em "Amor de Mãe", reuniu convidados para inaugurar seu apartamento. O artista apareceu em vídeos entre muita gente, abraçando, sem cuidados, e por isso foi bastante criticado. Mas esnobou.

Já no fim de junho, a ex-BBB Ivy Moraes foi vista numa festa com aglomeração e sem proteção. À época, ela se pronunciou sobre o flagra.

Embora não estivesse tão aglomerada, no início da pandemia, em abril do ano passado, após ficar doente e se recuperar, junto com amigas em casa, Gabriela Pugliesi esnobou a situação crítica, e pela atitude foi cancelada, tendo perdido contratos e ficado meses longe das redes sociais.

Últimas notícias