"O quadro clínico do meu amor está difícil, mas para ele nada é impossível", diz Thales Bretas sobre saúde de Paulo Gustavo

Romero Rafael
Romero Rafael
Publicado em 11/04/2021 às 18:26
Thales Bretas e Paulo Gustavo (Imagem: Reprodução/Instagram)
Thales Bretas e Paulo Gustavo (Imagem: Reprodução/Instagram)
Leitura:

O médico Thales Bretas fez publicação no Instagram sobre a saúde do marido, o ator e humorista Paulo Gustavo, que está internado desde o dia 13 de março devido à covid-19. "O quadro clínico do meu amor está difícil. Mas, para ele nada é impossível, e nem pra Ele, nosso Deus", publicou Bretas com uma foto dos dois em frente ao Santuário de Nossa Senhora de Fátima, em Portugal, e também uma fotografia da imagem da santa, a quem tem recorrido nesses dias difíceis. "Essa dupla poderosa [Deus e Nossa Senhora] vai trazer ele de volta pra casa."

Paulo Gustavo tem resistido à doença com a ajuda de ventilação mecânica e ECMO (oxigenação por membrana extracorpórea), que funciona para ele como um pulmão artificial. No boletim médico, consta que o ator "segue em terapia intensiva e apresenta sinais de gravidade", mas que o organismo dele tem respondido "de certa forma satisfatória" às intervenções necessárias para sanar as fístulas bronco-pleurais, nos pulmões, e complicações hemorrágicas (leia comunicado no fim do post).

Em seu texto, Thales Bretas agradece as orações e reforça: "Sigamos com fé e pensamento positivo, porque Paulo é muito guerreiro e Deus está do nosso lado! Amém".

Thales Bretas e Paulo Gustavo são pais de Gael e Romeu, ambos de 1 ano.

LEIA TAMBÉM:

Antes de ser intubado, Paulo Gustavo se despediu do marido, Thales Bretas: "Te amo. Já volto"

Tatá Werneck manda áudio todos os dias para Paulo Gustavo ouvir quando acordar

Mônica Martelli chora ao falar sobre Paulo Gustavo

COMUNICADO

Internado desde 13 de Março, no Rio de Janeiro, com quadro de covid-19, Paulo Gustavo segue em terapia intensiva e apresenta sinais de gravidade.

As diversas complicações pulmonares já demandaram procedimentos invasivos como broncoscopias, pleuroscopias e colocação de dispositivos intrapulmonares.

Hoje, a equipe médica esclarece que:

Às fístulas bronco-pleurais identificadas e tratadas somaram-se a complicações hemorrágicas, mas que vêm respondendo, de certa forma satisfatória, à reposição dos fatores da coagulação deficitários.
A situação clínica do paciente é crítica e todos os profissionais têm se empenhado incessantemente pela sua recuperação.
Todos os equipamentos necessários para o suporte da vida, como a ventilação mecânica e a ECMO continuam sendo necessários.

LEIA TAMBÉM:

Joelma enumera uma série de sequelas deixadas pela covid-19

Últimas notícias