Curso gratuito faz crescer expectativa por eventos mais acessíveis em Pernambuco

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 13/04/2021 às 20:35
Acessibilidade 2 FOTO:
Leitura:

O curso Como tornar seu evento acessível, contemplado pela Lei Aldir Blanc, através de edital realizado pela Secretaria de Cultura de Pernambuco e em parceria com o festival No Ar Coquetel Molotov, começa nesta quarta-feira (14). A formação é gratuita, feita através do YouTube, e surge para orientar e acelerar o processo de inclusão para pessoas com deficiência nos eventos.

LEIA TAMBÉM
> Classic Hall pretende realizar feiras de negócios
> Recife ganha loja de artigos relacionados aos Beatles

A curadoria do curso é assinada por Daniela Rorato, da InSoluções, que deve apresentar cases de acessibilidade de eventos nos quais trabalhou, como o próprio Coquetel Molotov, além da Carvalheira na Ladeira e Carnaval do Recife. A oficina deve trabalhar todas as dimensões da acessibilidade, de forma que os eventos possam oferecer para a pessoa com deficiência uma experiência única, positiva e integrativa.

"Não dá mais pra imaginar um evento sem pensa-lo para receber a diversidade e pessoas com características diferentes. O acesso à cultura é direito assegurado e as pessoas com deficiências estão conscientes dos seus direitos. É uma era nova, onde a produção do evento deve criar estratégias para integrar todos e todas. Desde 2015 a Lei Brasileira de Inclusão está em vigor e assegura o direito a acessibilidade em todas as dimensões, sejam elas comunicacionais, físicas e digitais", comenta Daniela Rorato ao Social1.

Imagem: Divulgação

É ela quem abre o evento, às 19h desta quarta, com a oficina Checklist para tornar um evento mais acessível. Às 20h30, acontecerá a mesa Festival para todes: como tornar seu evento um espaço inclusivo, com mediação do produtor e jornalista Maurício Spinelli e participação de Gilberto Freyre (Fundarpe), Carla Valença (Baile do Menino Deus), Rafael Lobo (Carvalheira) e Michelly Murry (Casa Natura).

Na quinta-feira (16), o evento também começa às 19h. A noite é aberta pela oficina Como tornar a sua comunicação digital acessível, ministrada por Raissa Maria, artista plástica pernambucana, PCD, com formação em Design de Moda. Às 20h30, também na quinta, ocorre a mesa O desafio em promover acessibilidade em todas as dimensões para o seu evento, com mediação de Mariama da Mata e participação de Liliana Tavares (Com Acessibilidade), Felipe Monteiro (músico e consultor de acessibilidade) e Alessandro Vasconcelos (consultor, tradutor e intérprete de libras).

Diante desse cenário de aprendizado acessível para quem produz eventos, Daniela Rorato finaliza: "É preciso que os produtores estejam cientes desta realidade e entrem de cabeça nessa nova era, criando eventos para a plena integração de todas as pessoas".

Últimas notícias