Danielle Winits fala sobre Paulo Gustavo: ''Morreu de Brasil''

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 12/05/2021 às 15:15
Danielle Winits e Paulo Gustavo (Imagem: Reprodução)
Danielle Winits e Paulo Gustavo (Imagem: Reprodução)
Leitura:

A missa de sétimo dia de Paulo Gustavo, realizada na noite dessa terça-feira (11), reascendeu em muitos a tristeza trazida pela morte do humorista, ocorrida no dia 4 de maio. Em Danielle Winits, além do abatimento, também reascendeu o sentimento de indignação.

LEIA TAMBÉM
> Suplente de Flávio Bolsonaro fala sobre filho envolvido na pancadaria do ‘Pânico’
> Psicóloga analisa briga na família Medina: “As discussões que aconteceriam na sala agora acontecem no Instagram”

"Que a partida desse mais que amor da minha vida e da vida de tantos brasileiros chamado Paulo Gustavo, aliada à perda infindável de todos os outros amores das vidas de alguém em nosso país, não sejam e não fiquem em vão", lamentou Danielle Winits.

Para a atriz, "Paulo Gustavo não morreu de Covid , morreu foi de Brasil. Dessa enferma e decrépita política hostil! Desse tamanho descaso adorado, cultuado e capitaneado por esse desgovernado governo senil".

Mais cedo, Samantha Schmutz seguiu a mesma linha de pensamento da colega. Ao rebater fala de Pugliesi afirmando que a morte do humorista foi "vontade de Deus", ela afirmou: "Foi falta de vacina".

A associação do rosto de Paulo Gustavo ao desastre brasileiro na pandemia do coronavírus acontece justamente durante a CPI da Covid. Além do processo reascender a informação de que o Governo Federal rejeitou ou ignorou 11 ofertas para compra de vacina.

Nesta quarta o ex-secretário Fábio Wajngarten afirmou que a carta da Pfizer com oferta de vacinas foi respondida depois de dois meses.

Últimas notícias