Mônica Martelli chora ao falar de Paulo Gustavo e acusa: "Existe responsável"

Samantha Oliveira
Samantha Oliveira
Publicado em 13/05/2021 às 10:11
Paulo Gustavo e Mônica Martelli eram amigos íntimos (Foto: Reprodução)
Paulo Gustavo e Mônica Martelli eram amigos íntimos (Foto: Reprodução)
Leitura:

A atriz Mônica Martelli marcou a sua volta ao programa 'Saia Justa', do GNT, de forma bastante emocionada. A também apresentadora falou sobre a perda do amigo, Paulo Gustavo, em decorrência da Covid-19. Assim como outros artistas, ela apontou a falta de vacina contra o vírus no país.

LEIA TAMBÉM: Pugliesi diz que morte de Paulo Gustavo foi “vontade de Deus” e Samantha Schmutz rebate: “Foi falta de vacina”

"Todo mundo que amava o Paulo Gustavo tem que se perguntar: por que que no Brasil não temos vacina suficiente? A gente tem que se perguntar. Não foi uma fatalidade. Ele era um homem saudável, sem nenhuma comorbidade. Existe responsável para isso. (…). Eu fico indignada, mas o que sinto mais forte é perplexidade", desabafa Mônica Martelli.

A atriz ainda ressaltou que o luto que está passando não é apenas dela, mas de um país inteiro. "Ele [o luto] tem uma palavra de ordem: duas doses de uma vacina que já existe. Meu amor, podia ter te salvado e salvado muitas vidas. Isso vai ser uma ordem de luta no luto, por Paulo Gustavo."

LEIA TAMBÉM: Thales Bretas publica foto do casamento com Paulo Gustavo: “Penso em tudo de bonito que vivemos”

Mônica Martelli foi apoiada por Gaby Amarantos, que também estava no programa e cobrou a falta de vacina. "A gente precisa ver os culpados atrás das grades. Isso não é uma fatalidade. A gente precisa responsabilizar esse governo que é genocida", disse a cantora.

Últimas notícias