Sikêra Jr é denunciado no Ministério Público por crime de homofobia

Samantha Oliveira
Samantha Oliveira
Publicado em 14/05/2021 às 7:22
Sikêra Jr -  Foto: Reprodução/RedeTV!
Sikêra Jr - Foto: Reprodução/RedeTV!
Leitura:

Não é novidade que o apresentador Sikêra Jr profere falas polêmicas - e até preconceituosas - durante o Alerta Nacional. E foi justamente uma delas que levou ativistas da causa LGBT a denunciarem o comunicador por homofobia. As informações são do portal Notícias da TV.

LEIA TAMBÉM: Justiça absolve Sikêra Jr, que associou modelo trans a um crime e chamou pessoas LGBT de “raça desgraçada”

O responsável pela denúncia foi ativista Agripino Magalhães, que entregou o documento na última terça-feira, 11. A ação foi movida no Ministério Público de São Paulo.

O motivo da denúncia foi a fala de Sikêra Jr no 'Alerta Nacional' do dia 5 de maio. Na ocasião, o apresentador falou sobre jovens que invadiram uma igreja para quebrar imagens de santos. Ele relacionou o grupo com a militância homossexual.

LEIA TAMBÉM: Campanha em PE incentiva homossexuais, bissexuais, travestis e transexuais a doarem sangue

"Imagina se isso aí, se fosse uma bandeira do orgulho gay, e eu rasgasse ela, ou alguém rasgue. Ave Maria! A hashtag tava comendo o fígado de quem fizesse isso", declarou.

Sikêra Jr, no comentário, ainda falou indiretamente sobre Agripino. "Tem o cabra safado lá de São Paulo, o que é suplente. Suplente de baitola, aquele safado do ventão, né? (…) Cabra safado. Isso é coisa de vagabundo."

A defesa de Agripino Magalhães pede que o apresentador seja investigado por injúria racial, calúnia, discurso de ódio e homofobia. O ativista classificou os comentários de Sikêra Jr como "falas medíocres, muitas vezes desprovidas de veracidade."

LEIA TAMBÉM: Juliana Paes recorda episódio constrangedor com tapa-sexo: “Descolou”

Últimas notícias