Funcionária de Nike acusa Neymar de tentar forçá-la a fazer sexo oral

Samantha Oliveira
Samantha Oliveira
Publicado em 28/05/2021 às 7:24
O jogador Neymar (Foto: Reprodução/Instagram)
O jogador Neymar (Foto: Reprodução/Instagram)
Leitura:

Mais uma vez, o jogador Neymar Jr tem seu nome envolvido a acusações de agressão sexual. Dessa vez, a informação foi detalhada pela empresa Nike, que rompeu contrato com o artista em 2020.

LEIA TAMBÉM: Príncipe Philip pode ter deixado R$ 226 milhões para três funcionários

O motivo seria a recusa de Neymar em participar das investigações feitas pela gigante americana. Uma funcionária da Nike teria acusado o jogador de tentar força-la a fazer sexo oral nele.

A mulher em questão estaria organizando eventos promocionais em Nova York com Neymar. A tentativa teria acontecido no hotel em que o atleta estava hospedado.

LEIA TAMBÉM: Carla Diaz é vacinada, aos 30 anos, contra Covid-19: “Pertenço ao grupo de risco”

"A Nike encerrou seu relacionamento com o atleta porque ele se recusou a cooperar em uma investigação de boa fé"; publicou o The Wall Street Journal. O post ainda classifica as alegações da funcionárias como "confiáveis" e julga o episódio como "atos indevidos".

O caso teria acontecido em 2016, mas a investigação feita pela empresa "não foi conclusiva". "Seria impróprio para a Nike fazer uma declaração acusatória sem ser capaz de fornecer fatos que a respaldem."

Defesa

A assessoria de Neymar Jr, assim como o pai do jogador, negaram qualquer acusação. A equipe ainda aifrmou que caso alguma denúncia seja apresentada, ele irá se defender contra "esses ataqus infundados".

LEIA TAMBÉM: Mayara Magri diz ter sido cancelada por se casar com ex de Nívea Maria

No comunicado, a equipe ainda informa que o contrato entre Neymar e Nike acabou por "motivos comerciais".

Para a Folha de São Paulo, o pai de Neymar acusou a Nike de "chantagem". "Como pode sair uma notícia dessa?", questionou. "É muito estranho tudo isso agora. O Neymar nem conhece essa moça."

LEIA TAMBÉM: Neymar é vacinado contra a Covid-19

Sigilo

Ainda segundo a Nike, a funcionária em questão pediu confidencialidade no caso. Foi ela que pediu para que a empresa não fizesse qualquer denúncia da justiça; até 2019, quando se iniciou a investigação.

LEIA TAMBÉM: Enzo Celulari é criticado após perguntar se baixa no consumo de carne no Brasil é resultado de “mais consciência”

"Também reconhecemos que esta tem sido uma experiência longa e difícil para ela", admite a empresa.

Últimas notícias