Bráulio Bessa relata medo de morrer. "A sensação de desamparo é grande"

MIRELLA MARTINS
MIRELLA MARTINS
Publicado em 31/05/2021 às 14:37
Bráulio Bessa no RioMar. Foto Divulgação
Bráulio Bessa no RioMar. Foto Divulgação
Leitura:

Bráulio Bessa venceu a covid-19. Está de alta, se recuperando com fisioterapia respiratória. Sempre é um momento de muita emoção. Ele recebeu alta depois de dias de muita ansiedade e medo. Para falar sobre sua recuperação, o poeta concedeu uma entrevista ao Encontro, da TV Globo, na segunda-feira (31). Ele relatou o medo de morrer ao deixar sua casa de ambulância por conta de complicações.

VEJA TAMBÉM
>> Whindersson apresenta música em homenagem ao filho morto
>> "Sou bicha e tenho valores", avisa Gil do Vigor

"Tive muito medo de morrer. Deixei a minha casa com muito cansaço, com a saturação bem baixa, de ambulância e com oxigênio. Não precisamos contrair o vírus para ficarmos abalados, a sensação de desamparo é grande, mas quando testamos positivo esse medo se multiplica. Não queria ser mais um número", detalhou no programa matutino.

O poeta passou bem os primeiros dias da doença. A situação se complicou a partir do oitavo dia, quando ele precisou de internação. "Fiquei muito abalado, mas sempre acreditei na energia boa, na oração, no poder do pensamento. A equipe do hospital me dizia que tenho cabeça boa para ajudar os outros e minha cabeça me ajudaria. Cheguei com os pulmões bem inflamados e logo fui melhorando, os médicos ficaram surpresos". Ele, aliás, já fez um vídeo homenageando todos que tiveram a doença.

Últimas notícias