Regina Duarte questiona após perder seguidores: "Onde eu errei?"

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 09/06/2021 às 10:14
Regina Duarte - Foto: reprodução
Regina Duarte - Foto: reprodução
Leitura:

Regina Duarte, ex-secretária de Cultura do governo Bolsonaro, bateu dois milhões e 400 mil seguidores no seu seu Instagram. Apenas um dia após atingir a marca, porém, 100 mil perfis deixaram de seguir a atriz, famosa pelas suas declarações estapafúrdias no comando da pasta.

"Então, estou achando difícil de entender. Será que o pessoal do Instagram consegue me explicar? Devo me dirigir a quem?. (...) Deu assim: ontem, eu comemorei, toda feliz, os 2 milhões e quatrocentos mil seguidores, lembram? Hoje, amanheci com 2,300 (milhões). Com profunda dor e indizível decepção, pergunto: o que será que aconteceu? Onde foi que eu errei?", questionou Regina Duarte na própria rede social.

LEIA TAMBÉM
> Foo Fighters fará show com capacidade máxima em Nova York para público vacinado
> Pocah posa com Gilberto e Carla Diaz: “Cachorrada tá on”

Para a surpresa de poucos, seguidores da ex-secretária de Cultura apontaram "esquerdistas" como culpados pela queda no número de seguidores da atriz.

Antonio Fagundes diz sentir “até um pouco de raiva” de Regina Duarte e Mário Frias por atuação na Secretaria da Cultura

Antonio Fagundes concedeu entrevista à colunista de O Estadão Sonia Racy em que falou sobre a não-renovação de seu contrato com a TV Globo, 44 anos depois (“Estou livre para fazer o que eu quiser”), e também sobre a atuação de colegas de profissão na Secretaria Especial da Cultura do Governo Bolsonaro – primeiro Regina Duarte, numa passagem breve, mas tumultuada – e agora Mário Frias.

“Tenho pena de atores que aceitam esse tipo de coisa. Eles não têm a menor noção de como funciona aquilo ali. Não é uma novela, é um circo com regras próprias. E, dependendo do governo, as regras são mais loucas ainda. Agora, não tenho pena não de quem aceita trabalhar neste governo atual. Tenho até um pouco de raiva. A única proposta que temos visto nesses quase dois anos desta secretaria é a de acabar com a Cultura, uma proposta de desmanche, bastante coerente com a filosofia do Governo que está desmanchando o meio ambiente, a saúde, a educação, e está quase desmanchando a economia também”, falou Antonio Fagundes.

Últimas notícias