Socialite se revolta contra blitz após encerramento de festa clandestina: "Vai pra favela"

Gabriela de Andrade
Gabriela de Andrade
Publicado em 12/07/2021 às 9:54 | Atualizado em 31/12/1969 às 21:00
Liziane Gutierrez xinga agentes da blitz em festa clandestina (Foto:Reprodução/Uol)
Liziane Gutierrez xinga agentes da blitz em festa clandestina (Foto:Reprodução/Uol)
Leitura:

Com ingressos de até R$ 1.600, um evento de socialites nos Jardins, bairro nobre da capital paulista, foi interrompida pela força-tarefa na madrugada deste domingo (11). Segundo informações do governo de São Paulo, a festa clandestina reuniu cerca de 500 pessoas.

Ainda segundo o governo de SP, a festa realizada no escritório do advogado Adib Abdouni, contou com um show da dupla sertaneja Matheus e Kauan. Segundo informações do UOL, os cantores afirmaram em comunicado à imprensa, que fora contratada para uma "pequena confraternização entre familiares e amigos" e que o contrato fora descumprido.

LEIA TAMBÉM: Vídeo: Gracyanne Barbosa faz desafio no poledance ao som de Caetano Veloso

Em vídeo publicado no Twitter pelo deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP), que acompanhou a blitz, composta por integrantes das forças de segurança do estado, Procon e Vigilância Sanitária, uma frequentadora da festa que não usava máscara proferiu xingamentos contra os agentes e, exaltada, afirmou repetidas vezes: "Vai pra favela".

LEIA TAMBÉM: Megan Fox convida modelo brasileira para “date” depois de brincadeira sobre serem sósias

"A gente precisa entender que estamos atravessando uma pandemia e parece que ninguém, nem a alta sociedade, nem a periferia, se importa com isso", afirmou Alexandre Frota, também nas redes sociais.

Em sua conta no Instagram onde informa ser advogada e modelo, a frequentadora em questão, Liziane Gutierrez afirmou que "em breve" comentará o assunto:

Confira o momento em que Liziane Gutierrez xinga os agentes da blitz:

Últimas notícias