XI...

William Waack é tratado como traidor e entra na mira de bolsonaristas

Jornalista, até então defendido por apoiadores do presidente, vira alvo de ataques nas redes

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 26/08/2021 às 15:31 | Atualizado em 26/08/2021 às 15:34
Foto: Zé Paulo Cardeal/TV Globo
Emissora carioca teve uma complicada negociação com o jornalista que fez comentários racistas - FOTO: Foto: Zé Paulo Cardeal/TV Globo
Leitura:

Outrora defendido pelos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), mesmo quando deixou a Globo em meio às acusações de racismo, William Waack passou a ser alvo de bolsonaristas nas redes sociais. O jornalista foi tratado como traidor ao tecer críticas ao presidente e seus ferrenhos defensores virtuais.

A confusão começou quando, nesta quinta-feira (26), William Waack publicou um texto chamado Ninguém teme Bolsonaro no Estadão, onde assina uma coluna. Em trecho da publicação, o jornalista escreve: "Bolsonaro acha que manda, mas não comanda nada a não ser fanáticos imbecilizados em redes sociais".

Rapidamente a publicação chegou aos ouvidos atentos das contas bolsonaristas, que acionaram os dedos nervosos de internautas. Prontamente, William Waack se tornou um dos assuntos mais comentados nas redes.

Até então criticado pela oposição e defendido pelos apoiadores do presidente, o jornalista chegou a ser chamado de "traidor". Rodrigo Constantino, famoso defensor do presidente Jair Bolsonaro, também entrou em ação e teceu críticas ao colunista.

Além disso, internautas aproveitaram o momento para resgatar o vídeo vazado em 2017 em que o jornalista, ainda na Globo, reclamou de um barulho dizendo que era "coisa de preto".

Comentários

Últimas notícias