Polêmica

Apresentador da MTV, Spartakus Santiago acusa policiais de racismo

O youtuber e apresentador revelou que foi abordado por policiais na Zona Norte de São Paulo e os acusou de racismo após os PMs alegarem 'atitude suspeita'

JC
JC
Publicado em 05/10/2021 às 6:51 | Atualizado em 05/10/2021 às 6:51
Reprodução / Instagram
Spartakus - FOTO: Reprodução / Instagram
Leitura:

O youtuber e apresentador Spartakus Santiago fez uma live nas redes sociais para acusar dois policiais militares de racismo. Ele contou que foi abordado enquanto estava em uma rua no bairro de Santana, na Zona Norte de São Paulo, com seu celular e fone de ouvido. Então, o rapaz foi parado pelas autoridades, que alegaram 'atitude suspeita'.

“Esses dois policiais vieram apontando a arma para mim, me tratando como se fosse um bandido. Trataram como atitude suspeita porque fiquei 10 minutos parado mexendo no celular”, disse ele.

Ele acusou os dois policiais de terem tido uma atitude racista. “Se você é pessoa negra nesse país, você não é respeitado, você é tratado como bandido. Chegaram com duas armas apontadas para mim, como se eu fosse um criminoso”, afirmou ele, que foi liberado pouco depois.

Na legenda do vídeo, o artista desabafou sobre o ocorrido e disse que estava muito abalado com a situação. 

"Sofri racismo da PM de São Paulo. Não adianta ignorar o racismo, ele sempre acaba batendo a sua porta. Hoje, dia 4 de outubro de 2021, saí pra caminhar apenas com meu celular e meu fone de ouvido no bairro que moro, em Santana - SP. Parei por 10 minutos pra mexer no celular em um viaduto e quando vi, dois PMs se aproximaram apontando revólveres pra mim e mandando eu colocar minhas mãos na cabeça como se eu fosse um criminoso. Ambos me detiveram por “atitude suspeita”. UÉ? O que há de suspeito em ser negro e ficar parado em algum lugar? Será que um branco loiro com cara de gringo também seria tratado dessa forma?", disse ele.

E completou: "Fui tratado como bandido por quem deveria me proteger. Se você é negro, não adianta ser honesto, trabalhador, se você tem a cor de quem é marginalizado você vai ser tratado como tal! Pode virar publicitário, youtuber, apresentador da MTV, o que for. Não adianta! Nunca seremos respeitados. Eu tô muito abalado e não tô conseguindo nem escrever esse texto direito. Ver dois policiais apontando o revólver pra você é ver sua morte de perto. Só agradeço a deus e aos orixás por estar vivo, porque outros jovens negros não terão a mesma sorte que eu".

 

Comentários

Últimas notícias