INVESTIGAÇÃO

KLARA CASTANHO: Hospital não dá informações para investigação do Conselho de Enfermagem

Dados de Klara Castanho foram vazados por funcionária do hospital, segundo depoimento da atriz

Flávio Oliveira
Flávio Oliveira
Publicado em 04/07/2022 às 18:22 | Atualizado em 05/07/2022 às 12:10
@KLARAFGCASTANHO VIA INSTAGRAM
Informações sigilosas de Klara Castanho foram vazadas por uma funcionária do hospital onde ela realizou o parto - FOTO: @KLARAFGCASTANHO VIA INSTAGRAM
Leitura:

Na tarde desta segunda-feira (4), o Coren-SP (Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo) teve acesso negado ao prontuário médico de Klara Castanho. De acordo com o órgão, o hospital onde a atriz fez o parto após ser violentada sexualmente não aceitou revelar mais detalhes sobre o atendimento.

As informações são importantes para que a profissional acusada de vazar dados sigilosos de Klara Castanho seja investigada. A justificativa do hospital, porém, é de que há "necessidade de autorização prévia da paciente, seguindo o previsto em resoluções do Conselho Federal de Medicina (CFM) e no Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem", informou o Conselho de Enfermagem.

"Desta forma, o Coren-SP se põe à disposição da atriz, caso isso seja de sua vontade, para orientação quanto aos procedimentos para encaminhamento de apuração da conduta dos profissionais de enfermagem que a tenham atendido ou de autorização para acesso ao prontuário", disse ainda o Conselho, em nota divulgada em suas redes sociais.

Entenda os principais pontos do caso Klara Castanho

Comentários

Últimas notícias