ONLYFANS

ONLYFANS: Jogadora de vôlei revela sucesso em site adulto: 'Ganho 50 vezes mais'; confira

Key Alves se tornou a jogadora profissional de vôlei mais seguida do mundo no Instagram, com 2,3 milhões de seguidores

Fernanda Soares
Fernanda Soares
Publicado em 05/07/2022 às 11:06 | Atualizado em 07/07/2022 às 14:04
Instagram
Key Alves, líbero do time de vôlei Osasco - FOTO: Instagram
Leitura:

A líbero do time de vôlei Osasco, Key Alves, de 22 anos, é a atleta de vôlei mais seguida do mundo no Instagram, com 2,3 milhões de seguidores. A atleta também é sucesso na plataforma de conteúdos exclusivos para adultos, o Onlyfans.

>> ONLYFANS: De Suzy Cortez a Mc Mirella, saiba quais brasileiras fazem mais sucesso no OnlyFans

Em entrevista ao jornal O Globo, a atleta afirmou que o rendimento que recebe do Onlyfans e outras plataformas digitais têm sido muito maiores do que o trabalho com o vôlei.

"Tenho uma equipe [que cuida das redes sociais] e nos falamos em um grupo no WhatsApp. Mas sou eu quem cuido de todas as minhas plataformas, menos o Onlyfans. Neste é meu empresário que faz as postagens. Todas as postagens passam por mim, as fotos, as edições, as legendas (...) Ganho umas cinquenta vezes mais com as plataformas digitais do que com o vôlei. É muito mesmo. E mais no Onlyfans, porque o valor é fixo, tem todo o mês", revelou Key Alves.

A atleta ainda ressaltou que o fato de ser atleta foi o que fez a imagem crescer na internet e também garantiu que as carreiras secundárias não atrapalham o vôlei.

"É isso que a galera procura ver na internet. Então sou atleta, modelo e também influenciadora e empresária de alguns negócios próprios", afirmou a jogadora.

PRECONCEITO COM A DIVISÃO

Key admite que sofre um pouco de preconceito com a divisão entre a vida de atleta e o mundo das redes sociais, mas destacou que atletas não são robôs e que esses momentos fazem parte.

"Ainda tem um pouco de preconceito, sim. Mas são poucas as pessoas que pensam assim. Esses trabalhos extra-quadra fazem a gente se distrair e se divertir. São momentos que não estamos na pressão. E os treinadores e as pessoas que trabalham com o esporte deveriam começar a achar isso um pouco mais normal e bom também. O atleta não é robô", finalizou a atleta.

Veja também: Quem são os maiores jogadores de vôlei do mundo e as conquistas alcançadas?

Comentários

Últimas notícias