TELECOMUNICAÇÕES

2022 chega com o 5G no Brasil; saiba se o seu telefone está preparado

A chegada do sinal 5G não garante a habilitação imediata dos telefones dos usuários

Lucas Moraes
Lucas Moraes
Publicado em 31/12/2021 às 17:18
Notícia
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Aparelhos irregulares de Pernambuco e outros 14 Estados de Norte, Nordeste e Sudeste passarão a ser notificados sobre o bloqueio que acontece no dia 24 de março - FOTO: Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Leitura:

O ano de 2022 começa com novidade no Brasil. No setor de telecomunicações e nos demais, ainda que indiretamente, a mudança será grande em função da chegada do 5G. Com leilão das frequências realizado este ano, as empresas que venceram o certame têm até o mês de julho para ativarem o sinal do 5G pelo menos nas capitais. O Recife está no mapa das localidades beneficiadas, mas nem todos os usuários terão acesso imediato. E um dos motivos é o smartphone que você utiliza. 

A chegada do sinal 5G não garante a habilitação imediata dos telefones dos usuários. Além da infraestrutura de antenas e cabeamentos para garantir a conexão, quem deseja se conectar numa velocidade bem mais rápida que o atual 4G precisará ter um telefone habilitado para a conexão, bem como um chip que já seja 4G. Um chip 3G não permite a conexão. 

Quanto ao preço, as operadoras ainda não anunciaram as cobranças que serão feitas por pacotes, por considerarem ser uma informação estratégica. Mas é certo que haverá um preço diferenciado para quem quiser estar conectado ao 5G.

No último dia 23 de dezembro de 2021, a Anatel divulgou uma lista dos smartphones já habilitados no País para receber a tecnologia. Confira abaixo: 

 

 

 

 
QUANDO CHEGA O 5G?

A chegada da tecnologia 5G será faseada. O primeiro estágio contempla as capitais, com previsão de ativação do sinal no mês de julho de 2022. A data em si ainda depende da infraestrutura que as operadoras estarão provendo nas cidades. Num primeiro momento, a infraestrutura do atual 4G deverá ser aproveitada nas grandes cidades, o que garante celeridade e, para as grandes operadoras, cumprimento dos prazos. 
No leilão realizado este ano, as empresa adquiriram o direito de uso das faixas (700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz), que foram valoradas economicamente em R$ 47,2 bilhões, sendo R$ 4,8 bilhões destinados aos cofres públicos e o restante convertido em investimentos em prol da população. As dez empresas vencedoras assumiram diversos compromissos para ampliar a conectividade no Brasil, entre eles:

• 5G em todas as sedes municipais e em 1.700 localidades;
• 4G ou tecnologia superior em 391 sedes municipais, em 7.430 localidades e em 36 mil quilômetros de rodovias federais;
• 530 municípios com redes de transporte em fibra óptica; e
• R$ 3,1 bilhões para projetos de conectividade em escolas
 

Comentários

Últimas notícias