telefonia

Modelos antigos da BlackBerry param de funcionar

Saudades dos smartphones com teclado físico?

AFP
AFP
Publicado em 04/01/2022 às 23:06
DAMIEN MEYER / AFP
Os aparelhos BlackBerry acabaram sendo suplantados por outros smartphones - FOTO: DAMIEN MEYER / AFP
Leitura:

Saudades dos smartphones com teclado físico? A partir desta terça-feira (4), muitos modelos da BlackBerry que no passado foram indispensáveis vão deixar de funcionar.

A empresa canadense decidiu retirar as novas atualizações de seu sistema operacional, o que significa que a maioria dos dispositivos BlackBerry, sinônimo da cultura digital móvel das últimas décadas e adotados por políticos e executivos, ficarão fora de serviço após este 4 de janeiro.

"A partir desta data, os dispositivos que executam estes serviços e software herdados através de uma operadora ou de conexões Wi-Fi deixarão de funcionar de forma confiável, inclusive para dados, telefonemas, SMS e a funcionalidade 911 (emergência)", informou a empresa em seu site no mês passado.

A manobra "End-of-life" (fim da vida) ou EOL, como a Blackberry a denominou, afeta o sistema operacional BlackBerry 7.1 e suas versões anteriores, o software BlackBerry 10, o BlackBerry PlayBook OS 2.1 e suas versões anteriores.

A empresa informou, no entanto, que os dispositivos que usam o sistema operacional Android da Google, inclusive o BlackBerry KEY2, lançado em 2018 e desenhado pelo Grupo TCL, da China, não seriam afetados pelas mudanças.

A decisão marca o fim de uma era na telefonia móvel, que alcançou seu auge no fim da década de 2000, quando a BlackBerry obteve grande sucesso comercial, especialmente entre profissionais.

O enorme teclado QWERTY para facilitar o envio de e-mails e o design simples e organizado foi bem recebido por líderes empresariais, celebridades, políticos e jornalistas.

Os aparelhos BlackBerry acabaram sendo suplantados por outros smartphones, inicialmente pelo iPhone da Apple, lançado em 2009.

As tentativas de relançar o BlackBerry fracassaram e sua associação com a TCL para o KEY2, o último modelo, não foram renovadas.

Desde 2013, a empresa com sede em Waterloo, Ontário, tem se concentrado no desenvolvimento e na produção de softwares.

Comentários

Últimas notícias