Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

TRANSPORTE

'Uber dos ônibus', Buser chega a Pernambuco em setembro com 20 rotas

Maior plataforma de intermediação rodoviária do país expande operações no estado. Expectativa é transportar mais de 260 mil passageiros em 2022.

José Matheus Santos
José Matheus Santos
Publicado em 01/09/2021 às 13:17
Notícia
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Leitura:

A Buser deu início a um plano de expansão para chegar a Pernambuco. A startup vai conectar 20 pares de cidades em território pernambucano a partir deste mês de setembro.

Segundo a Buser, a meta é chegar ao transporte de mais de 260 mil passageiros em 2022.

O lançamento faz parte de um plano de expansão da Buser no Nordeste, conforme o Blog já havia antecipado em abril que seria anunciado.

Nas cidades em que a Buser concorre com o transporte público de empresas de ônibus, já houve uma quebra de braço entre a empresa privada e o sistema público, inclusive com ações na Justiça. Em Pernambuco, a expectativa é saber se haverá embate na Justiça entre as empresas de transporte intermunicipal com a startup. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, a Buser prevaleceu nos embates.

A plataforma está oferecendo viagens gratuitas para diversos destinos neste mês. Quem viajar de Caruaru, no Agreste, para João Pessoa ou Campina Grande, na Paraíba, terá custo zero em setembro. Outro trecho em que os viajantes não vão pagar nada, durante todo o mês, é de Campina Grande (PB) para o Recife.

Além dessa promoção inicial, a startup distribuirá cupons nas redes sociais, site e aplicativo, com direito à primeira viagem grátis.

A chegada da Buser ao Nordeste deve movimentar o mercado do setor de transportes. Para o diretor de Operações da Buser, Thiago Zanetti, o aumento do turismo interno doméstico deve aumentar nos próximos meses.

“Muitos brasileiros vão optar por fazer viagens dentro do Brasil. Apostamos bastante em Pernambuco, não só por suas belezas naturais, mas também pela localização estratégica na região Nordeste”, afirma o executivo.

“Sabemos que as autoridades pernambucanas adotaram importantes protocolos de segurança contra a Covid. Com isso, o turismo vem crescendo no estado muito acima da média nacional. Isso colocou Pernambuco em primeiro lugar nessa retomada do turismo”, frisa Zanetti.

As saídas serão diárias, a partir de pontos de embarque e desembarque estruturados para a operação, fora das rodoviárias (confira abaixo a lista completa das rotas Buser em Pernambuco).

A Buser nasceu em 2017 como uma plataforma digital que promove o fretamento colaborativo de ônibus. Na prática, ela junta um grupo de pessoas que divide o valor do fretamento de uma viagem. É a startup quem promove essa conexão, junto a empresas pequenas e médias de ônibus.

A experiência é parecida com o de um site de compra de passagens, mas, ao invés de adquirir o bilhete, o passageiro faz a reserva e aguarda a confirmação da viagem. O processo é pelo aplicativo ou site da Buser. 

Atualmente, a Buser conta com mais de 400 parceiros (entre fretadores e viações maiores), utilizando aproximadamente 1.200 ônibus. A startup já conta com mais de 4 milhões de pessoas em sua plataforma digital.

Rotas interligando cidades de Pernambuco

Aracaju (SE) - Recife (PE)
Campina Grande (PB) - Caruaru (PE)
Campina Grande (PB) - Recife (PE)
Caruaru (PE) - Campina Grande (PB)
Caruaru (PE) - João Pessoa (PB)
Fortaleza (CE) - Recife (PE)
João Pessoa (PB) - Caruaru (PE)
João Pessoa (PB) - Recife (PE)
Maceió (AL) - Recife (PE)
Mossoró (RN) - Recife (PE)
Natal (RN) - Recife (PE)
Recife (PE) - Aracaju (SE)
Recife (PE) - Campina Grande (PB)
Recife (PE) - Fortaleza (CE)
Recife (PE) - João Pessoa (PB)
Recife (PE) - Maceió (AL)
Recife (PE) - Mossoró (RN)
Recife (PE) - Natal (RN)
Recife (PE) - Salvador (BA)
Salvador (BA) - Recife (PE)

Disputas judiciais

Nas cidades em que a Buser concorre com o transporte público de empresas de ônibus, já houve uma quebra de braço entre a empresa privada e o sistema público, inclusive com ações na Justiça.

Em Pernambuco, a expectativa é saber se haverá embate na Justiça entre as empresas de transporte intermunicipal com a startup.

Em São Paulo, por exemplo, em outubro de 2020, os empresários ligados ao setor de viagens de ônibus por aplicativo, incluindo a Buser, acusaram o governo João Doria (PSDB) de favorecer as empresas tradicionais de viagem rodoviária e de tentar inviabilizar quem trabalha por meio de aplicativo.

"As viagens intermediadas por aplicativos representam hoje uma opção mais barata aos passageiros, custando menos da metade dos preços cobrados na rodoviária, uma vez que o valor das viagens é formado por meio de rateio", afirmou a Buser à época.

Em dezembro, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) decidiu pela legalidade da Buser e de transporte fretado por aplicativos.

Na ocasião, três desembargadores do TJSP julgaram improcedente um recurso do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado de São Paulo (Setpesp), que acusava a Buser de realizar o transporte ilegal de passageiros.

Na ação, proposta em julho de 2018, a defesa da Buser argumentou que a atividade exercida pela empresa não era a de transporte de passageiros, mas sim a de conectar pessoas que querem fazer uma mesma viagem, com a formação de grupos, viabilizando a contratação de serviços privados de fretamento. Ou seja, a plataforma atua apenas na intermediação.

Os desembargadores do TJSP entenderam que a atuação da Buser e das empresas de fretamento que utilizam aplicativos para formar grupos de viagens, não é irregular, e que não representa concorrência desleal ao setor.

O desembargador J.B Franco de Godoi, da 23ª Câmara de Direito Privado, afirmou: "É importante ressaltar que a apelada não provoca qualquer concorrência desleal, sendo certo que o sindicato-apelante almeja, unicamente, a reserva de mercado e a restrição injusta da atividade econômica da apelada. Os preços praticados pela Buser (repassados aos fretadores) são inferiores aos praticados pelas empresas de transporte representadas pelo sindicato, não porque a apelada age na clandestinidade, mas sim, justamente, porque ela se utiliza da tecnologia para melhor alocar a prestação do serviço de transporte fretado", disse.

O mercado de transporte de passageiros por meio do fretamento é formado por milhares de pequenas e médias empresas, com uma frota de mais de 30 mil ônibus.

Rio de Janeiro

Em maio, a Buser conseguiu uma vitória no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), em um processo movido contra a empresa pelo Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário Intermunicipal do Rio de Janeiro.

De acordo com o jornal "O Globo", o sindicato pediu a proibição da circulação das viagens promovidas pela empresa no estado, o que foi negado.

O tribunal, em decisão do desembargador José Neiva, entendeu que a atividade da empresa “é totalmente diversa do transporte regular ou de fretamento, servindo ela unicamente de plataforma eletrônica para o comércio de outros serviços, no caso, de transporte”.

O desembargador entendeu que a atividade estaria alheia à esfera de atuação da ANTT, não cabendo aos órgãos fiscalizadores impedirem a startup de exercer sua atividade. "Afinal, inexiste qualquer legislação, em matéria de direito de trânsito e de transporte, para regulamentar seu ramo de atuação em específico".

Minas Gerais

Em janeiro, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), publicou um decreto que altera regras do transporte rodoviário por fretamento. A medida foi vista como uma abertura para uma renovação no setor de transporte rodoviário, facilitando a atividade das empresas que atuam por aplicativos de viagens.

Como contrapartida, a Buser vai investir 100 milhões de reais no estado, entre infraestrutura de pontos de embarque e desembarque, financiamentos de veículos e capital de giro para os fretadores parceiros, itens tecnológicos de segurança, ações de divulgação e educação dos consumidores quanto à nova alternativa de transporte e descontos e gratuidades para usuários testarem e se adaptarem às tecnologias oferecidas.

Comentários

Últimas notícias