Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

falta de respeito

Senadores quase saem no tapa e CPI interrompe os trabalhos

Com os ânimos acirrados, Renan Calheiros foi até o senador de SC

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 23/09/2021 às 11:32
Notícia
EDILSON RODRIGUES/AGÊNCIA SENADO
O relator da CPI da Pandemia, senador Renan Calheiros (MDB-AL) - FOTO: EDILSON RODRIGUES/AGÊNCIA SENADO
Leitura:

O senador Jorginho Melo, de Santa Catarina, aliado de Bolsonaro, atacou o relator da CPI, Renan Calheiros, depois dele ter dito que as pesquisas mostram que a população vê cada vez mais o avanço da corrupção no governo Bolsonaro.

O senador então interrompeu a fala do relator e o chamou de picareta, sem estatura. Renan Calheiros devolveu. "Bajulador picareta", numa referência às motociatas do presidente no Estado, com direito a fala do senador em carros de som. Também chamou de vagabudo.

O senador de Pernambuco Humberto Costa precisou intervir e atrevessar-me no meio dos dois para evitar a troca de tapas, depois da troca de ofensas.

A elevação da temperatura na CPI ocorre no mesmo momento em que as investigações vão chegando à República de Curitiba.

Outra explicação para a perda de controle pode ter sido a aprovação da convocação, sugerida por Renan Calheiros, do empresário de Santa Catarina Luciano Hang, que vai estar na CPI da Covid na próxima quarta-feira, por solicitação do relator. O pedido foi aprovado pelos pares.

O senador de SC e aliado de Bolsonaro Jorginho Melo pediu para deixar consignado que era contra a convocação.

Na oitiva da véspera, de Pedro Benedito Batista Jr., diretor da Prevent Senior, foi discutido o caso da mãe de Hang, que morreu em fevereiro no hospital Sancta Maggiore, da Prevent. Suspeita-se que a paciente foi submetida a tratamento com ozônio, não permitido pelo Conselho Federal de Medicina; e que foi omitida a covid-19 como causa mortis no atestado de óbito.

"Ele, como um patriota que participou ativamente nas discussões de 'tratamento precoce', com certeza ficará muito feliz em vir aqui à CPI contribuir com a investigação" disse o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), que marcou o depoimento para a próxima quarta-feira (29).

Deputada bolsonarista usou episódio para atacar o senador de Alagoas.

Comentários

Últimas notícias